O currículo cultural da Educação Física no ensino remoto emergencial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v25.69552

Palavras-chave:

Ensino Remoto Emergencial, Currículo cultural], Educação Física, Pandemia de Covid-19

Resumo

O ensino remoto emergencial foi adotado por algumas redes de ensino brasileiras durante a pandemia de COVID-19. Diante disso, a presente investigação de caráter qualitativo, se propôs a analisar dois relatos de experiências escritos por docentes que afirmam colocar em ação o currículo cultural da Educação Física, objetivando identificar os limites e possibilidades da proposta diante das dificuldades impostas pelo contexto pandêmico. A pesquisa evidenciou que essa vertente proporciona a flexibilidade necessária ao ensino remoto emergencial, contribuindo, portanto, para a permanência de um trabalho pedagógico de qualidade e possibilitando a continuidade do isolamento social, até que seja seguro o retorno às aulas presenciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Garcia Neira, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil mgneira@usp.br

Doutor em Educação pela USP com Pós-doutorado em Currículo pela Universidade do Minho, Portugal Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada da FEUSP

Downloads

Publicado

2022-02-25

Como Citar

PEREIRA DE SOUZA, R. A.; GARCIA NEIRA, M. O currículo cultural da Educação Física no ensino remoto emergencial. Pensar a Prática, Goiânia, v. 25, 2022. DOI: 10.5216/rpp.v25.69552. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/69552. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Seção temática - Covid 19 e os desafios para a Educação Física