COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO RELACIONADO AO SOBREPESO E OBESIDADE EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Autores

  • Michael Pereira da Silva Universidade Federal do Paraná
  • Guilherme da Silva Gasparotto Universidade Federal do Paraná
  • André de Camargo Smolarek Universidade Federal do Paraná
  • Rodolfo André Dellagrana Universidade Federal do Paraná
  • Luis Paulo Gomes Mascarenhas Universidade Federal do Paraná
  • Wagner de Campos Universidade Federal do Paraná
  • Michelly Pain da Silva
  • Mario Lopes Pinheiro
  • Alex Lorejan Bonfim

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v13i2.6709

Palavras-chave:

Comportamento sedentário, Sobrepeso e obesidade, Crianças e adolescentes

Resumo

O presente estudo objetivou verificar a relação do tempo gasto com TV e no uso de computador e vídeo game com o sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes. A amostra foi composta por 114 indivíduos, o tempo gasto assistindo TV, computador e vídeo game foram obtidos mediante questionário recordatório e o ponto de corte utilizado foi de 120 minutos. A massa corporal e a estatura foram aferidas para o cálculo do IMC, e a identificação do estado nutricional deu-se através da referência de Conde e Monteiro (2006). A regressão logística foi utilizada para a obtenção de odds ratio com intervalo de confiança de 95% e p<0,05. Indivíduos que gastavam mais de 120 minutos por dia com computador e/ou vídeo game apresentam 2,6 vezes mais razões de chances de apresentar excesso de peso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michael Pereira da Silva, Universidade Federal do Paraná

Especialista em Fisiologia do Exercício; Membro do Centro de Pesquisa em Exercício e Esporte- UFPR.

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0537126711054572

Publicado

2010-09-01

Como Citar

DA SILVA, M. P.; GASPAROTTO, G. da S.; SMOLAREK, A. de C.; DELLAGRANA, R. A.; MASCARENHAS, L. P. G.; CAMPOS, W. de; DA SILVA, M. P.; PINHEIRO, M. L.; BONFIM, A. L. COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO RELACIONADO AO SOBREPESO E OBESIDADE EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Pensar a Prática, Goiânia, v. 13, n. 2, 2010. DOI: 10.5216/rpp.v13i2.6709. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/6709. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais