Aplicativos de smartphones e atividades físicas:

contribuições e limitações

Autores

  • Renato Henrique Verzani Universidade Estadual Paulista (UNESP), Rio Claro, São Paulo, Brasil, renato_verzani@hotmail.com
  • Adriane Beatriz de Souza Serapião Universidade Estadual Paulista (UNESP), Rio Claro, São Paulo, Brasil, adriane@rc.unesp.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v23.59569

Palavras-chave:

Educação Física e treinamento., Desenvolvimento Tecnológico., Estratégias de eSaúde.

Resumo

Este artigo visou analisar a utilização dos aplicativos de smartphones e o impacto sobre as atividades físicas. Atentar-se às tecnologias em desenvolvimento e suas potencialidades e limitações conduzem a reflexões que permitam resultados satisfatórios. Por meio de revisão bibliográfica, percebe-se que o aperfeiçoamento dos aplicativos e dispositivos associados, a diversificação de estratégias e intervenções e diversos outros fatores discutidos demonstram que esta nova realidade tem grande chances de futuramente revolucionar a intervenção profissional. Contudo, ainda é preciso cuidado e senso crítico por parte dos envolvidos, carecendo de educação e familiarização tanto dos usuários quanto dos profissionais, bem como maior segurança nas informações coletadas e utilizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Henrique Verzani, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Rio Claro, São Paulo, Brasil, renato_verzani@hotmail.com

Doutorando em Desenvolvimento Humano e Tecnologias, Departamento de Educação Física.

Downloads

Publicado

2020-10-15

Como Citar

VERZANI, R. H.; SERAPIÃO, A. B. de S. Aplicativos de smartphones e atividades físicas:: contribuições e limitações. Pensar a Prática, Goiânia, v. 23, 2020. DOI: 10.5216/rpp.v23.59569. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/59569. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Revisão