PRÁTICA DA VELA: A QUESTÃO DOS RITOS E RISCOS

Autores

  • Priscilla Pinto Costa da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Patricia de Jesus Costa dos Santos Universidade Federal de Campina Grande
  • Emília Amélia Pinto Costa Rodrigues Universidade Federal de Pernambuco
  • Ana Raquel Mendes dos Santos Universidade de Pernambuco
  • Bruno Medeiros Roldão de Araújo Universidade Federal de Campina Grande
  • Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas Universidade de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v21i3.45246

Palavras-chave:

Rito. Riscos. Vela.

Resumo

O estudo objetivou compreender o significado do rito na dimensão simbólica da prática da vela. A pesquisa etnográfica multisituada, teve a participação de 19 velejadores da cidade de João Pessoa–Paraíba–Brasil, em que foram entrevistados e observados antes, durante e após o velejo. Os resultados revelaram que os ritos na prática da vela consistem em três fases: i) passagem da terra para o mar, que caracteriza o afastamento da estrutura social; ii) fase limiar, a ação de velejar, que alcança o estado de comunhão; iii) passagem do mar para a terra, o reingresso a estrutura social, com a sensação de novo status. Conclui-se que os ritos na prática da vela colaboram para o velejador perceber o ressignificado da sua existência no mundo.

 


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscilla Pinto Costa da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

http://lattes.cnpq.br/1363896566076787

Patricia de Jesus Costa dos Santos, Universidade Federal de Campina Grande

http://lattes.cnpq.br/8405858467514427

Emília Amélia Pinto Costa Rodrigues, Universidade Federal de Pernambuco

Ana Raquel Mendes dos Santos, Universidade de Pernambuco

http://lattes.cnpq.br/8811081041067973

Bruno Medeiros Roldão de Araújo, Universidade Federal de Campina Grande

http://lattes.cnpq.br/8199691841936178

Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas, Universidade de Pernambuco

http://lattes.cnpq.br/5743095793708946

Downloads

Publicado

2018-09-28

Como Citar

DA SILVA, P. P. C.; SANTOS, P. de J. C. dos; RODRIGUES, E. A. P. C.; SANTOS, A. R. M. dos; ARAÚJO, B. M. R. de; FREITAS, C. M. S. M. de. PRÁTICA DA VELA: A QUESTÃO DOS RITOS E RISCOS. Pensar a Prática, Goiânia, v. 21, n. 3, 2018. DOI: 10.5216/rpp.v21i3.45246. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/45246. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais