A INSATISFAÇÃO CORPORAL NA INFÂNCIA E INÍCIO DA ADOLESCÊNCIA

Autores

  • Miguel Angelo Duarte UFRGS Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Rogério da Cunha Voser UFRGS
  • José Augusto Evangelho Hernández Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ.
  • Cláudia Kátia Lee da Silva Goulart Instituição Educacional São Judas Tadeu /RS

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v21i1.42899

Palavras-chave:

Corpo, Insatisfação, Avaliação, Escolares

Resumo

A insatisfação corporal, preditora de transtornos alimentares, é a desaprovação do indivíduo pela sua própria aparência física. Este estudo examinou esta variável em 303 estudantes,  de seis a 14 anos idade, do Ensino Fundamental de Porto Alegre/RS.  Cada participante indicou a silhueta mais parecida com seu corpo e a mais desejada numa Escala de Silhuetas, também foi calculado o Índice de Massa Corporal para cada indivíduo. Como insatisfação corporal foram consideradas as diferenças entre os escores das silhuetas autopercebidas e desejadas. A insatisfação corporal apareceu a partir de 10 anos para meninas e foram encontradas diferenças sexuais na forma de experimentar esse sentimento. Possivelmente, maturação física e fatores psicossociais explicam esses achados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miguel Angelo Duarte, UFRGS Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduado em Nutrição e graduando em Educação Física pela UFRGS.

Rogério da Cunha Voser, UFRGS

Doutor em Ciências da Saúde na PUCRS, em 2006. Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Escola de Educação Física da UFRGS, em 1998. Especialista em Ciências do Futebol e do Futebol de Salão pelas Faculdades Integradas Castelo Branco Centro Educacional de Realengo, em 1990. Licenciado em Educação Física pela ESEF-UFPEL, em 1988. Graduado em Fisioterapia pela ULBRA, em 1999. Foi atleta de várias equipes de Futsal do estado, atuou na Espanha, preparador físico do Inter/ULBRA e técnico da equipe juvenil da ULBRA. Tem experiência em escolas do município e particular. Consultor de vários cursos de Graduação e Especialização. É avaliador de Cursos Superiores e.MEC-INEP. Atualmente é Professor Associado nível 1 da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul nas Disciplinas de Futsal, Bases das Práticas Corporais: esporte, Supervisão de estágio do Bacharelado e de TCC1 e TCC2. Na mesma Instituição é coordenador do NAU (Núcleo de Avaliação da Unidade - ESEFID/UFRGS).É um dos lideres do Grupo de Estudos em Esporte (GEE) da UFRGS/CNPQ. É coordenador do Programa Institucional de Bolsa de iniciação à Docência/PIBID - Educação Física da UFRGS. É vice-coordenador da Equipe Colaboradora 18 (RS) do Programa Segundo Tempo do Ministério do Esporte. Desenvolve Projetos de Extensão Universitária na área do Futsal. Já trabalhou também na ULBRA, PUCRS, Facos e São Judas Tadeu/RS. Ministra cursos de Futsal e Iniciação aos Esportes por todo o Brasil (extensão e pós-graduação). Autor dos livros Iniciação ao futsal: abordagem recreativa; Análise das Intervenções Pedagógicas em Programas de Iniciação ao Futsal; A Criança e o Esporte: uma perspectiva lúdica; Futsal: princípios técnicos e táticos; Futsal e a Escola: uma perspectiva pedagógica; Futebol: História, Técnica e Treino de Goleiro; Ensino dos Esportes Coletivos: uma abordagem recreativa; PIBID na Educação Física: uma proposta metodológica e práticas para o ensino do esporte na escola e Futsal: ensino através dos jogos de inteligência e capacidade tática.

José Augusto Evangelho Hernández, Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ.

Bacharel em Direção Teatral pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Graduado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Especialista em Hipnoterapia Ericksoniana pelo Instituto Milton Erickson. Especialista em Psicologia do Esporte pelo Conselho Federal de Psicologia. Mestre e Doutor em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi professor da graduação e pós-graduação dos cursos de Psicologia e Educação Física da ULBRA/Canoas/RS, onde atuou como psicólogo do Sport Club Ulbra em diversas modalidades desportivas. Além disso, ocupou os cargos de coordenador de TCC e de Pós-Graduação Lato sensu da Psicologia. Foi professor convidado do pós-graduação da Educação Física da PUCRS e da FACOS/Osório/RS. Foi professor substituto da graduação e convidado da pós-graduação da ESEF-UFRGS. Foi professor da Faculdade Sogipa de Educação Física na graduação e pós-graduação e, também, da Instituição Educacional São Judas Tadeu. Atualmente, é docente do Departamento de Fundamentos da Psicologia e do Programa de Pós Graduação em Psicologia Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Parecerista Ad Hoc do Sistema de Avaliação de Testes Psicológicos - Satepsi do Conselho Federal de Psicologia, da FAPERJ, da FACEPE e revisor de diversos periódicos nacionais e internacionais. Tem experiência de pesquisa em gênero (gender schema theory), relacionamentos íntimos (amor e satisfação conjugal), psicologia do esporte (rendimento, saúde e educação) e adaptação e validação de instrumentos e medidas em psicologia.

Cláudia Kátia Lee da Silva Goulart, Instituição Educacional São Judas Tadeu /RS

Graduada em Educação Física pela Instituição Educacional São Judas Tadeu /RS.

Downloads

Publicado

2018-03-29

Como Citar

DUARTE, M. A.; VOSER, R. da C.; HERNÁNDEZ, J. A. E.; GOULART, C. K. L. da S. A INSATISFAÇÃO CORPORAL NA INFÂNCIA E INÍCIO DA ADOLESCÊNCIA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 21, n. 1, 2018. DOI: 10.5216/rpp.v21i1.42899. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/42899. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais