ANÁLISE DA IMAGEM CORPORAL DE PRATICANTES DE ATIVIDADES FÍSICAS EM UM CENTRO DE PRÁTICAS CORPORAIS

Autores

  • Laylla Lanucy Brito Almeida
  • Tadeu João Ribeiro Baptista Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v19i3.40432

Palavras-chave:

Imagem corporal. Atividades físicas. Adulto.

Resumo

A busca pelo corpo ideal está atrelada à insatisfação com o corpo atual, e tem gerado problemas irreversíveis na sociedade. O objetivo deste estudo é analisar a imagem corporal (IC) de praticantes de atividades físicas em um centro de práticas corporais. Trata-se de um estudo transversal, descritivo e correlacional que utilizou da escala de nove silhuetas de Stunkard et al (1983) para a mensuração da IC. Observou-se que mais de 70% da amostra está insatisfeita com o seu corpo atual, no qual, a maioria (47,69%) esta insatisfeita por excesso de peso. Na análise por sexo, mulheres demonstraram maior insatisfação em relação aos homens (p<0,05). Trata-se de uma amostra jovem, no qual a maioria tem o desejo de reduzir a silhueta procurando se aproximar do modelo de corpo ideal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laylla Lanucy Brito Almeida

Professora de Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC-Goiás

Especialização em Intervenção Profissional em Academia de Ginástica pela FEFD/UFG.

Atua como Personal Trainner

Tadeu João Ribeiro Baptista, Universidade Federal de Goiás

Professor do Departamento de Educação Física e Desportos da Universidade Católica de Goiás - DEFD/UCG; Professor da Escola Superior de Educação Física e Fisioterapia da Universidade Estadual de Goiás - ESEFFEGO/UEG, Professor de Educação Física pela ESEFEGO, Mestre e Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da UNiversidade Federal de Goiás - FE/UFG.

Downloads

Publicado

2016-09-30

Como Citar

ALMEIDA, L. L. B.; BAPTISTA, T. J. R. ANÁLISE DA IMAGEM CORPORAL DE PRATICANTES DE ATIVIDADES FÍSICAS EM UM CENTRO DE PRÁTICAS CORPORAIS. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 3, 2016. DOI: 10.5216/rpp.v19i3.40432. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/40432. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais