A CIDADE E O LAZER SOBRE DUAS RODAS: UMA QUESTÃO DE ESPAÇO, TEMPO E AÇÃO!

Autores

  • Simone Rechia
  • Aline Tschoke Universidade Federal do Paraná
  • Gabriela Cardoso Machado UFPR
  • Simone Joukoski UFPR

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v19i3.39007

Palavras-chave:

Lazer, mobilidade urbana, qualidade de vida.

Resumo

Essa pesquisa buscou relacionar lazer, uso da bicicleta e mobilidade urbana. Para tanto, questionam-se quais as possibilidades e as barreiras para o uso da bicicleta na cidade de Curitiba-PR. Seguindo uma abordagem qualitativa foram realizadas observações sistemáticas, entrevistas semi-estruturadas e uma análise interpretativa. Sendo assim, surgiram as seguintes categorias de análise: espaço físico das bicicletas; espaço dos ciclistas em Curitiba; espaço do cicloativismo e espaço das políticas públicas. Conclui-se que as barreiras encontradas foram: falta de educação no trânsito, falta de fiscalização das normas e leis, falta de manutenção e planejamento da malha cicloviária e falta de uma cultura para o uso da bicicleta na cidade.

Essa pesquisa buscou relacionar lazer, uso da bicicleta e mobilidade urbana. Para tanto, questionam-se quais as possibilidades e as barreiras para o uso da bicicleta na cidade de Curitiba-PR. Seguindo uma abordagem qualitativa foram realizadas observações sistemáticas, entrevistas semi-estruturadas e uma análise interpretativa. Sendo assim, surgiram as seguintes categorias de análise: espaço físico das bicicletas; espaço dos ciclistas em Curitiba; espaço do cicloativismo e espaço das políticas públicas. Conclui-se que as barreiras encontradas foram: falta de educação no trânsito, falta de fiscalização das normas e leis, falta de manutenção e planejamento da malha cicloviária e falta de uma cultura para o uso da bicicleta na cidade.

Essa pesquisa buscou relacionar lazer, uso da bicicleta e mobilidade urbana. Para tanto, questionam-se quais as possibilidades e as barreiras para o uso da bicicleta na cidade de Curitiba-PR. Seguindo uma abordagem qualitativa foram realizadas observações sistemáticas, entrevistas semi-estruturadas e uma análise interpretativa. Sendo assim, surgiram as seguintes categorias de análise: espaço físico das bicicletas; espaço dos ciclistas em Curitiba; espaço do cicloativismo e espaço das políticas públicas. Conclui-se que as barreiras encontradas foram: falta de educação no trânsito, falta de fiscalização das normas e leis, falta de manutenção e planejamento da malha cicloviária e falta de uma cultura para o uso da bicicleta na cidade.

Essa pesquisa buscou relacionar lazer, uso da bicicleta e mobilidade urbana. Para tanto, questionam-se quais as possibilidades e as barreiras para o uso da bicicleta na cidade de Curitiba-PR. Seguindo uma abordagem qualitativa foram realizadas observações sistemáticas, entrevistas semi-estruturadas e uma análise interpretativa. Sendo assim, surgiram as seguintes categorias de análise: espaço físico das bicicletas; espaço dos ciclistas em Curitiba; espaço do cicloativismo e espaço das políticas públicas. Conclui-se que as barreiras encontradas foram: falta de educação no trânsito, falta de fiscalização das normas e leis, falta de manutenção e planejamento da malha cicloviária e falta de uma cultura para o uso da bicicleta na cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Rechia

Aline Tschoke, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda  do programa de Pós-Graduação em Educação Física da UFPR.

http://lattes.cnpq.br/9911980307660544

Gabriela Cardoso Machado, UFPR

Simone Joukoski, UFPR

Licenciada em Educação Física pela UFPR>

Downloads

Publicado

2016-09-30

Como Citar

RECHIA, S.; TSCHOKE, A.; MACHADO, G. C.; JOUKOSKI, S. A CIDADE E O LAZER SOBRE DUAS RODAS: UMA QUESTÃO DE ESPAÇO, TEMPO E AÇÃO!. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 3, 2016. DOI: 10.5216/rpp.v19i3.39007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/39007. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais