A CONSTRUÇÃO DA AUTONOMIA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: APLICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA

Autores

  • Flaviana Fellegger Molina Colégio Presbiteriano do Brás Universidade Nove de Julho
  • Elisabete dos Santos Freire Universidade Presbiteriana Mackenzie e Universidade São Judas Tadeu
  • Maria Luiza de Jesus Miranda Universidade São Judas Tadeu

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v18i3.35199

Palavras-chave:

Educação Física e Treinamento. Autonomia. Valores sociais.

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a aplicação de uma proposta pedagógica para estimular a autonomia nas aulas de Educação Física e identificar a perspectiva de uma professora e de seus estudantes sobre a proposta aplicada. Foram utilizados como instrumentos a observação, o questionário e a entrevista. A proposta aplicada estimulou a reflexão, a compreensão crítica e a competência dialógica dos estudantes. Entretanto, foram percebidas algumas dificuldades enfrentadas pela professora, como o controle de sua ansiedade, a tendência ao autoritarismo e a construção de expectativas irreais. Além disso, a avaliação do envolvimento do estudante precisa ser aperfeiçoada. Novas pesquisas podem contribuir para compreender a origem e as formas de superar as dificuldades identificadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flaviana Fellegger Molina, Colégio Presbiteriano do Brás Universidade Nove de Julho

É licenciada em Educação Física pela Universidade de Mogi das Cruzes (2002). Especialista em Personal Trainer pela FMU (2004) e Mestre em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu (2010). Atualmente trabalha no Colégio Presbiteriano do Brás como professora de Educação Física com a Educação Infantil, o Ensino Fundamental I e II e também é docente no Ensino Superior no curso de Educação Física na Universidade Nove de Julho.

 

Elisabete dos Santos Freire, Universidade Presbiteriana Mackenzie e Universidade São Judas Tadeu

Sou licenciada e mestre em Educação Física pela Universidade de São Paulo. Atualmente faço doutorado em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu, investigando a dimensão atitudinal dos conteúdos nas aulas de Educação Física.

Maria Luiza de Jesus Miranda, Universidade São Judas Tadeu

Licenciada em Educação Física pela Universidade de São Paulo (1975), mestre em Educação Física pela Universidade de São Paulo (1991) e doutora em Psicologia (Psicologia Experimental) pela Universidade de São Paulo (2001). Atualmente Coordena o Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Educação Física da Universidade São Judas Tadeu, níveis Mestrado e Doutorado. É docente, também, no mestrado em Ciências do Envelhecimento. Coordena o Grupo de Estudo e Pesquisa Sênior e foi uma das idealizadoras da proposta de educação física para idosos baseada na educação dialógica de Paulo Freire e no ideário da Promoção da Saúde, implementada no projeto de extensão Projeto Sênior para a Vida Ativa. Tem experiência na área de Educação Física, nos contextos escolar e não-escolar, atuando principalmente nos seguintes temas: educação física e envelhecimento; educação física e promoção da saúde; programas de educação física com ênfase nos aspectos psicossociais e pedagógicos; música e bem-estar subjetivo; educação para o autocuidado com a saúde na velhice.

Downloads

Publicado

2015-09-30

Como Citar

MOLINA, F. F.; FREIRE, E. dos S.; MIRANDA, M. L. de J. A CONSTRUÇÃO DA AUTONOMIA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: APLICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 18, n. 3, 2015. DOI: 10.5216/rpp.v18i3.35199. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/35199. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais