O SETOR DE ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO E A PAZ: UM MODELO SOCIOLÓGICO DE AGÊNCIAS PACIFICADORAS

Autores

  • Richard Giulianotti Loughborough University

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v15i3.20505

Resumo

Recentemente, uma ampla variedade de organizações (notadamente a ONU e organizações não-governamentais) tem usado o esporte como uma ferramenta de intervenção para a pacificação. Este artigo examina e teoriza sobre essas iniciativas através da expansão do setor de “esporte para o desenvolvimento e a paz” (EDP). Para iniciá-lo, foram localizados projetos de EDP dentro de seus contextos históricos, como elementos significativos dentro da “sociedade civil global” emergente. Posteriormente, delimitou-se três modelos de tipos-ideais de projetos em EDP: “técnico”, “dialógico” e “crítico”. Cada modelo é examinado através de um conjunto comum de heurísticas sociais, tais como seus objetivos centrais e métodos paradigmáticos. O modelo pode ser empregado para analisar outros campos de pacificação e desenvolvimento. Os dois primeiros modelos são mais influentes entre os projetos de EDP existentes; os benefícios potenciais do modelo “crítico” são também delineados.

Palavras-chave: Esporte. Desenvolvimento e Paz. Pacificação. Sociedade Civil Global.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-01

Como Citar

GIULIANOTTI, R. O SETOR DE ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO E A PAZ: UM MODELO SOCIOLÓGICO DE AGÊNCIAS PACIFICADORAS. Pensar a Prática, Goiânia, v. 15, n. 3, 2012. DOI: 10.5216/rpp.v15i3.20505. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/20505. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais