O ESPORTE E A INVENÇÃO DE TRADIÇÕES NO CONTINENTE AFRICANO: O CASO DO GOLFE EM CABO VERDE

Autores

  • Victor Andrade de Melo Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v15i1.18013

Resumo

Nesse estudo não adotamos a compreensão de que, no continente africano, práticas tradicionais são necessariamente manifestações “tribais” ou que antecedem a chegada do colonizador. Consideramos que, em muitos casos, a ideia de tradição está mesmo relacionada à construção de representações mobilizadas em processos de consolidação de identidades nacionais. Partindo dessa consideração, o objetivo desse artigo é discutir como uma modalidade esportiva, o golfe, foi apreendida como uma tradição no processo de construção identitária de um país africano, Cabo Verde, arquipélago localizado na costa oeste da África, colônia de Portugal até 1975.
Palavras-chave: Golfe. História do Esporte. Cabo Verde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-01

Como Citar

ANDRADE DE MELO, V. O ESPORTE E A INVENÇÃO DE TRADIÇÕES NO CONTINENTE AFRICANO: O CASO DO GOLFE EM CABO VERDE. Pensar a Prática, Goiânia, v. 15, n. 1, 2012. DOI: 10.5216/rpp.v15i1.18013. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/18013. Acesso em: 2 out. 2022.