CORPO, CULTURA E SINCRETISMO: O RITUAL DA CONGADA

Autores

  • Dulce Filgueira de Almeida Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v15i1.18012

Resumo

O trabalho tem como objetivo descrever e analisar a Congada como um elemento sincrético que possibilita a relação do corpo – construção social – com o sagrado e o profano. Para tanto se desenvolveu uma etnografia, tendose como caso estudado a Congada Irmandade de Nossa Senhora do Rosário. Os resultados apontam que há nesta manifestação um sistema ritual que se constitui com base em elementos transcendentais, sendo a maneira encontrada pelo grupo para estabelecer a relação com o sagrado, representando sua identidade cultural afrodescendente em um contexto sociocultural moderno, como é o caso de Brasília.
Palavras-chave: Corpo. Cultura. Sincretismo. Congada. Sistema Ritual. Identidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-01

Como Citar

FILGUEIRA DE ALMEIDA, D. CORPO, CULTURA E SINCRETISMO: O RITUAL DA CONGADA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 15, n. 1, 2012. DOI: 10.5216/rpp.v15i1.18012. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/18012. Acesso em: 2 out. 2022.