COLONIALISMO, CRISTÃOS E ESPORTE: A IGREJA CATÓLICA E O FUTEBOL EM GOA, 1883-1951

Autores

  • James Mills University of Strathclyde, Glasgow, Escócia

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v15i1.18011

Resumo

Este trabalho utiliza o desenvolvimento do futebol em Goa, colônia portuguesa na Índia até 1961, como estudo de caso do qual analisa fatos existentes do esporte e do colonialismo. O ponto de partida do artigo é que estudos já realizados sobre o
futebol em particular e sobre o esporte, em geral, em contextos coloniais, apresentam uma série de semelhanças. Em termos gerais, um modelo pode ser concluído a partir desses estudos, quando a ação missionária cristã e projetos do governo colonial
desenvolveram atividades para introduzir e incentivar esportes ocidentais entre as populações colonizadas, que depois, eventualmente, adotaram e se adaptaram a esses jogos. O exemplo de Goa apresenta uma nova perspectiva, pois, enquanto elementos da história do futebol coincidem com estes outros estudos, o papel dos agentes indígenas na propagação do jogo em seus estágios iniciais é crucial para entender como o esporte se desenvolveu e se incorporou na sociedade e cultura local.
Palavraschave: História. Futebol. Colonialismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-01

Como Citar

MILLS, J. COLONIALISMO, CRISTÃOS E ESPORTE: A IGREJA CATÓLICA E O FUTEBOL EM GOA, 1883-1951. Pensar a Prática, Goiânia, v. 15, n. 1, 2012. DOI: 10.5216/rpp.v15i1.18011. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/18011. Acesso em: 2 out. 2022.