As derrotas de militantes negros nos processos eleitorais e os efeitos em novas mobilizações no campo político

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v26.74426

Resumo

Buscando contribuir com o campo de estudos que analisa a relação entre movimentos sociais e Estado, este artigo tem como objetivo central trazer o conceito de narrativas da derrota para o centro da análise a fim de entender como as perdas eleitorais de militantes do movimento negro produziram efeitos nos movimentos sociais. Utilizamos entrevistas e/ou declarações feitas por quatro candidatos militantes nas páginas dos partidos, em sites dos principais jornais, em blogs e nas redes sociais que
se candidataram em, pelo menos, uma das quatro últimas eleições (2014, 2016, 2018 e 2020). Os resultados mostram que as perdas nas eleições foram frustrantes para cada um dos militantes e para os movimentos como um todo, mas produziram efeitos significativos na articulação de novas possibilidades de lutas e no impulsionamento de demandas para a reorganização das estratégias e das táticas utilizadas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joana Tereza Vaz de Moura, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, Rio Grande do Norte, Brasil, joanatereza@gmail.com

Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Marcos Aurélio Freire da Silva Júnior, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, marcosfreire@ufrrj.br

Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2023-08-15

Como Citar

VAZ DE MOURA, J. T.; FREIRE DA SILVA JÚNIOR, M. A. As derrotas de militantes negros nos processos eleitorais e os efeitos em novas mobilizações no campo político. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 26, 2023. DOI: 10.5216/sec.v26.74426. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/74426. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Livres