PERIODIZAÇÃO DE APARECIDA DE GOIÂNIA: DA FORMA EMBRIONÁRIA ÀS NOVAS FUNCIONALIDADES NO ESPAÇO FRAGMENTADO - DOI 10.5216/bgg.v29i1.7111

Autores

  • José Vandério Cirqueira Pinto Secretária Municipal de Educação

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v29i1.7111

Resumo

No presente artigo, pretende-se elaborar algumas reflexões acerca das transformações ocorridas no espaço intraurbano de Aparecida de Goiânia. Com base em uma proposta de periodização espaço-temporal, busca-se esclarecer como este município sofreu metamorfoses em um período reduzido. Surgiu no sertão rural de Goiás em 1922 através das aspirações religiosas da igreja católica. Na década de 1970 e 1980 obteve crescimento urbano acelerado e sem planejamento ligado à periferização de Goiânia. Ganhou

 

status de cidade periférica e caótica, conurbando-se com Goiânia, desempenhando arranjos funcionais intimamente ligados à capital. Atualmente, tem uma articulação econômica dinâmica, com estrutura intra-urbana fragmentada, múltipla e desigual, caracterizada pelas novas centralidades, territorialidades especializadas e precariedade social. O debate acerca da estruturação espaço-temporal deste município diferenciado no interior da Região Metropolitana de Goiânia traz à tona a necessidade de empreender reflexões verticais e englobadoras da problemática metropolitana instaurada em Goiânia, que parta tanto do todo para as partes, como do local para o geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-09-03

Como Citar

CIRQUEIRA PINTO, J. V. PERIODIZAÇÃO DE APARECIDA DE GOIÂNIA: DA FORMA EMBRIONÁRIA ÀS NOVAS FUNCIONALIDADES NO ESPAÇO FRAGMENTADO - DOI 10.5216/bgg.v29i1.7111. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 29, n. 1, p. 87–106, 2009. DOI: 10.5216/bgg.v29i1.7111. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/7111. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos