TRABALHO, LAZER E O MODO DE VIDA NO CAMPO: REFLEXÕES SOBRE A SUSTENTABILIDADE DA CULTURA CAIPIRA EM GOIÁS - DOI 10.5216/bgg.v34i1.29320

Autores

  • Josie Melissa Acelo Agricola Universidade Federal de Goiás
  • Nestor Persio Alvim Agricola Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v34i1.29320

Resumo

Este texto é uma reflexão sobre os saberes, as práticas, as técnicas e o modo de vida do caipira goiano, suas características particulares em relação ao modo de vida urbano. O objeto de análise é composto de dois elementos constituintes da vida do caipira: as formas de trabalho e de lazer. A referência para a análise da vida cotidiana e das técnicas e saberes é basicamente de fundo antropológico, uma vez que nosso objeto se encontra inserido na cultura e, como tal, encontra forte componente local. O que se mostra claro é que esse modo de vida tem sofrido influência decisiva do processo de modernização do campo; por isso, a sustentabilidade cultural desse modo de vida e de suas tradições se revela fecundo tema de debate.

Palavras-chave: trabalho e lazer, cultura camponesa, sustentabilidade, tradição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-04-05

Como Citar

MELISSA ACELO AGRICOLA, J.; PERSIO ALVIM AGRICOLA, N. TRABALHO, LAZER E O MODO DE VIDA NO CAMPO: REFLEXÕES SOBRE A SUSTENTABILIDADE DA CULTURA CAIPIRA EM GOIÁS - DOI 10.5216/bgg.v34i1.29320. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 34, n. 1, p. 153–167, 2014. DOI: 10.5216/bgg.v34i1.29320. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/29320. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos