SISTEMAS ATMOSFÉRICOS ATUANTES E DIVERSIDADE PLUVIOMÉTRICA EM SERGIPE - DOI 10.5216/bgg.v34i1.29313

Autores

  • Marco Túlio Mendonça Diniz Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Sebastião Carlos de Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Cleidinilson de Jesus Cunha Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v34i1.29313

Resumo

Este trabalho visa a demonstrar a importância dos sistemas atmosféricos na constituição dos tipos climáticos do estado de Sergipe, bem como a sua distribuição. Foram utilizados dados pluviométricos mensais da série histórica da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) que tiveram suas médias calculadas
pelo Departamento de Ciências Atmosféricas da Universidade Federal de Campina Grande. A duração da estação seca foi calculada com base no índice xerotérmico, de Gaussen e Bagnouls (1953). Mapas temáticos foram elaborados utilizando os dados da Sudene, bem como softwares de Sistema de Informação Geográfica. O regime
pluviométrico e a duração da estação chuvosa, no estado de Sergipe, variam de acordo com a época do ano e a localização geográfica. O índice de precipitação se distribui de forma decrescente do litoral para o interior do estado, evidenciando o efeito da continentalidade na distribuição das chuvas, o que ficou evidenciado nos mapas temáticos.

Palavras-chave: climatologia regional, climatologia do nordeste, climas de Sergipe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-04-05

Como Citar

TÚLIO MENDONÇA DINIZ, M.; CARLOS DE MEDEIROS, S.; DE JESUS CUNHA, C. SISTEMAS ATMOSFÉRICOS ATUANTES E DIVERSIDADE PLUVIOMÉTRICA EM SERGIPE - DOI 10.5216/bgg.v34i1.29313. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 34, n. 1, p. 17–34, 2014. DOI: 10.5216/bgg.v34i1.29313. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/29313. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos