CARACTERÍSTICAS E VISÃO DO CORPO DOCENTE DE UMA ESCOLA RURAL DE SELVÍRIA (MS), DURANTE PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DO CAMPO - DOI 10.5216/bgg.v33i3.27334

Autores

  • Divanir Zaffani Sant’Ana Universidade Estadual Paulista
  • Antonio Lázaro Sant’Ana Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v33i3.27334

Resumo

A educação do campo surgiu da luta de vários agentes sociais em oposição às concepções de uma educaçãorural desvinculada da realidade dos alunos, visando a revalorizar sua cultura, por meio de conteúdos emetodologias relacionadas ao seu cotidiano. Dessa forma, este estudo busca contribuir com a investigação arespeito da educação no meio rural, a partir de uma pesquisa realizada na Escola Municipal Rural São JoaquimPólo, em Selvíria (MS), com o objetivo de levantar as características e as percepções do corpo docente emrelação à escola e aos alunos, e verificar se estavam sendo utilizados os princípios pedagógicos e metodológicospreconizados pela educação do campo. Além da pesquisa em fontes secundárias e por meio de observaçõesdiretas, foi aplicado um questionário a 10 professores da escola. A diretora também respondeu a um questionárioespecífico e foi gravada uma entrevista com ela e com a coordenadora pedagógica. A pesquisa detectou váriosproblemas relacionados à infraestrutura física da Escola, como a insuficiência de salas de aulas e de materialpedagógico, a falta de alojamento para os professores, além de deficiências no transporte escolar e nos meiosde comunicação, mas estes aspectos não impediram que a escola se constituísse em uma experiência (emconstrução) importante de educação, na medida em que busca considerar as especificidades dos alunos docampo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-11-13

Como Citar

ZAFFANI SANT’ANA, D.; LÁZARO SANT’ANA, A. CARACTERÍSTICAS E VISÃO DO CORPO DOCENTE DE UMA ESCOLA RURAL DE SELVÍRIA (MS), DURANTE PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DO CAMPO - DOI 10.5216/bgg.v33i3.27334. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 33, n. 3, p. 439–456, 2013. DOI: 10.5216/bgg.v33i3.27334. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/27334. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos