O comércio informal nas linhas 640 e 448 na cidade de Manaus-AM: uma análise das relações e desafios dos vendedores ambulantes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v18i1.77033

Resumo

Os ônibus desempenham um papel vital no Brasil, servindo não apenas como meio de transporte diário, mas também como ambiente de trabalho. Esse estudo explora a relevância dos vendedores informais nesse cenário, onde oferecem uma gama diversificada de produtos, como balas, picolés, água e eletrônicos. Investigamos o crescimento dessa prática, identificando os produtos mais demandados, os horários de pico para vendas e o aumento da presença de vendedores imigrantes. Os vendedores ambulantes, operando à margem da formalidade, assumem um papel central na pesquisa, obtendo sustento por meio do comércio em espaços públicos. Concentramo-nos nos informais das linhas de ônibus 640 e 448 em Manaus (AM), empregando um método dialético, observação direta e entrevistas para análise e reflexão abrangentes sobre esse contexto. Este estudo amplia a compreensão do impacto desses trabalhadores informais em uma paisagem urbana dinâmica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-04-20

Como Citar

CARVALHO, M. M. R.; CRAMER , V. M. O comércio informal nas linhas 640 e 448 na cidade de Manaus-AM: uma análise das relações e desafios dos vendedores ambulantes. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 18, n. 1, p. 144–165, 2024. DOI: 10.5216/ag.v18i1.77033. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/77033. Acesso em: 18 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos