Mapeamento geoecológico no Parque Nacional dos Campos Ferruginosos de Carajás/Pará-Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i1.59613

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo classificar as tipologias das paisagens, lastreadas pela metodologia da Geoecologia das Paisagens, aplicada ao Parque Nacional dos Campos Ferruginosos de Carajás (PNCF), cartografando as unidades geoecológicas, associando-as a formações geomorfológicas, drenagem, fitofisionomias e ocorrência de mosaicos de solos. As bases metodológicas foram compostas a partir da Geoecologia das Paisagens associadas às técnicas dos sistemas geoinformativos. Como resultados, tem-se que a variação da topografia associada aos tipos de solos e clima pretérito determinam duas grandes fitofisionomias: formações florestais e formações hebáceo-arbustivas de cangas. Seis subunidades geoecológicas foram identificadas e classificadas no Parque: encostas florestadas com capão florestal denso, planalto dissecado com floresta ombrófila aberta, planalto dissecado com floresta ombrófila densa, depressões florestadas com Buritizal, platô com campo rupestre com canga couraçada, platô com campo rupestre de canga nodular. Conclui-se que o PNFC é composto de seis unidades geoecológicas com singularidades diversas e elevada geodiversidade, um tipo raro de geossistema que deve ser melhor estudado para desvendar suas complexidades.

Palavras-chave: Geoecologia das Paisagens, Sistema de Informação Geográfica, Parque Nacional Campos Ferruginosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-20

Como Citar

VIDAL, M. R.; LEVI DOS SANTOS MASCARENHAS, A. Mapeamento geoecológico no Parque Nacional dos Campos Ferruginosos de Carajás/Pará-Brasil. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 3, p. 218–238, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i1.59613. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/59613. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos