A identidade de professores na realidade de escolas rurais da Mata Meridional de Pernambuco - DOI 10.5216/ag.v2i3.5334

Autores

  • Tarcísio Augusto A. da Silva UFPE
  • Claudevânia Rijo do Carmo UFPE
  • Valdiclere Vicente da Silva UFPE

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v2i3.5334

Resumo

Este trabalho tem por objetivo identificar os fatores que inviabilizam a construção da identidade dos educadores do campo não atrelados aos Movimentos Sociais. Para que nosso objetivo pudesse ser atingido inicialmente realizamos uma pesquisa bibliográfica. Dando continuidade ao trabalho utilizamos como procedimento e instrumental para coleta de dados a análise documental; entrevistas semi-estruturadas, efetuadas com oito professores da zona rural e observação direta assistemática da realidade de trabalho dos professores nas escolas rurais. A análise e discussão dos dados nos possibilitou na constatação dos fatos que têm gerando uma crise na construção da identidade profissional do professor, crise esta que tem se associado a práticas desvinculadas com a realidade dos discentes e da comunidade da zona rural. Por fim, nossas hipóteses foram confirmadas, pois pudemos identificar os fatores que inviabilizam a construção da identidade do educador do campo não atrelado aos movimentos Sociais, ao constatamos que a formação continuada oferecida a estes professores pelo município não prioriza a valorização e formação específica para construção e fortalecimento da identidade dos docentes, que as condições de trabalho não favorecem ao processo de construção de uma identidade positiva e que existe de fato uma crise de identidade dos educadores do campo não ligados aos Movimentos Sociais associados à desvalorização social da profissão. Palavras-chaves: identidade profissional, crise do educador do campo, crise da identidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-24

Como Citar

SILVA, T. A. A. da; CARMO, C. R. do; SILVA, V. V. da. A identidade de professores na realidade de escolas rurais da Mata Meridional de Pernambuco - DOI 10.5216/ag.v2i3.5334. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 2, n. 3, p. 49–70, 2008. DOI: 10.5216/ag.v2i3.5334. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/5334. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos