Os micropolos geográficos de ligação do estado de Mato Grosso do Sul e suas articulações territoriais: um estudo dos municípios fronteiriços de Ponta Porã e Corumbá

Autores

  • Walter Guedes Silva Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v13i1.52275

Resumo

O objetivo deste artigo é fazer um estudo da geografia urbana regional, no estado de Mato Grosso do Sul - Brasil, tendo como base os micropolos geográficos de ligação, representados pelas cidades de Corumbá, fronteira com a Bolívia, e, de Ponta Porã, fronteira com o Paraguai. Essas cidades apresentam uma condição distinta de cidades de fronteira, que lhes confere uma dinâmica interna e externa de fluxo de pessoas, serviços e capital, característica de suas posições geográficas. Enquanto procedimento metodológico, adotou-se as orientações do trabalho de Oliveira & Martins Jr. (2016) que estabelece uma base metodológica para definição das articulações regionais, nacionais e internacionais dos municípios, pautada em três indicadores, de acordo com suas características: 1) capacidade de autogestão; 2) capacidade de sustentação da base territorial e, por fim, 3) capacidade de articulação regional, nacional e internacional. Essas cidades apresentam uma condição distinta de cidades fronteiriças, dando-lhes uma dinâmica interna e externa de fluxo de pessoas, serviços e capital característica de suas posições geográficas.
Palavras-chaves: Regionalização; Fronteira; Indicadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-04-20

Como Citar

SILVA, W. G. Os micropolos geográficos de ligação do estado de Mato Grosso do Sul e suas articulações territoriais: um estudo dos municípios fronteiriços de Ponta Porã e Corumbá. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 13, n. 1, p. 224–242, 2019. DOI: 10.5216/ag.v13i1.52275. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/52275. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos