Feira livre: Territorialidade popular e cultura na metrópole contemporânea - DOI 10.5216/ag.v2i2.4710

Autores

  • Gilmar Mascarenhas UERJ
  • Miriam C. S. Dolzani UERJ

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v2i2.4710

Resumo

A feira livre representa uma experiência peculiar de sociabilidade e de uso da rua, uma tradição urbana tornada obsoleta pela expansão do automóvel e do moderno varejo, mas que luta para persistir na paisagem urbana. Através da territorialidade popular das feiras livres, buscamos desenvolver uma reflexão ampliada acerca de algumas das tendências mais gerais da metrópole contemporânea, portadora das novas formas de acumulação e de condições de sobrevivência material, de afirmação cultural e de busca do exercício da cidadania. Palavras-chave: feiras livres, territorialidade, cultura, espaço público, modernidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-09-07

Como Citar

MASCARENHAS, G.; DOLZANI, M. C. S. Feira livre: Territorialidade popular e cultura na metrópole contemporânea - DOI 10.5216/ag.v2i2.4710. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 2, n. 2, p. 72–87, 2008. DOI: 10.5216/ag.v2i2.4710. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/4710. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos