A dinâmica espacial da rede de distribuição de energia elétrica no estado do Pará (1960-1996) - DOI 10.5216/ag.v1i1.2713

Autores

  • Maria Goretti da Costa Tavares UFP

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v1i1.2713

Resumo

A pesquisa buscou analisar dois aspectos da rede de distribuição de energia elétrica. O primeiro refere-se às variações no acesso dos lugares à energia e às diferenciações entre aqueles interligados e os não interligados à rede de elétrica. O segundo aspecto é a evo-lução da estrutura de consumo de energia. Foram focalizadas duas áreas: o sudeste pa-raense, que configura-se como uma ocupação recente e interligada à rede da usina hi-drelétrica (UHE) de Tucuruí; e o baixo Tocantins, área de ocupação antiga não interli-gada à rede, eletrificada por usinas dieselétricas (UDEs). A tese enfatizou a associação entre a rede de distribuição de energia elétrica, a rede urbana e as redes de infra-estrutura viária implantada a partir da década de 1960. É todavia, a partir da conexão com a rede de energia que as cidades tenderam a se desenvolver, ganhando dinamismo próprio, modificando suas estruturas de consumo e alterando seus papéis e posição na rede urbana regional. Este foi o caso, por exemplo, de Marabá no sudeste paraense e poderá ser o de Cametá, no baixo Tocantins, cuja conexão à rede de energia de Tucuruí se deu em 1998.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Goretti da Costa Tavares, UFP

Programa de Pós-Graduação em Geografia - Universidade Federal do Pará

Downloads

Publicado

2007-12-11

Como Citar

TAVARES, M. G. da C. A dinâmica espacial da rede de distribuição de energia elétrica no estado do Pará (1960-1996) - DOI 10.5216/ag.v1i1.2713. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 1, n. 1, p. 74–93, 2007. DOI: 10.5216/ag.v1i1.2713. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/2713. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos