Repensando Estados de Corpo a Partir de Poéticas Populares e Afro-Ameríndias

Autores

  • Carolina Dias Laranjeira Universidade Federal da Paraíba - UFPB, João Pessoa, Paraíba, Brasil, ca.laran@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v8i2.75214

Resumo

As políticas afirmativas nas universidades brasileiras vem gerando a inserção de conhecimentos e culturas afro-ameríndias nos últimos anos alterando a paisagem do ensino superior. Tal presença leva a pensar como as pesquisas relacionadas a práticas pedagógicas em dança se tornaram um lugar de emergência de novas maneiras de pensar e de fazer dança. Apresento neste artigo revisão de conceitos a partir de experiências com estudantes de graduação, por meio de abordagem de pesquisas estimuladas por criações em dança ancoradas em histórias de vida de discentes baseadas em investigações impulsionadas por estados do corpo. A partir da análise de suas compreensões sobre estados de corpo a partir de solos gerados com o Toré Potiguara, o Benzimento e o Cavalo Marinho proponho uma possível abordagem para se pensar poéticas populares e afro-ameríndias. Assim, poéticas e corporalidades reelaboram o Toré como ritual e arma na luta pela terra, a Reza como jogo de forças com seres invisíveis e o Breaking na relação com o Cavalo Marinho como a atualização de enfrentamentos jocosos pautados por relações de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CUNHA, Cristiane Lopes da. Estado de ritmo: entrelaçamentos entre arte e animismo. Universidade Federal Fluminense. Instituto de Arte e Comunicação Social. (Dissertação). 2019.

DAMÁSIO, Antònio R. O erro de Descartes: emoção, razão e o cérebro humano. Tradução: Dora Vicente e Georgina Segurado. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

DE LA CADENA, Marisol. Natureza incomum: histórias do antropo-cego. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, Brasil, n. 69, p. 95-117, abr. 2018.

DOMENICI, Eloisa Leite. A brincadeira como ação cognitiva: metáforas das danças populares e suas cadeias de sentidos. In: KATZ, Helena e GREINER, Christine. (Org.). Arte e cognição. Corpomídia, comunicação, política. São Paulo: Annablume, 2015, p. 191-236

______ A Pesquisa das Danças Populares Brasileiras: questões epistemológicas para as artes cênicas. Caderno GIPE-CIT, Salvador, ano 12, n. 23, p.07-17, 2009.

GODARD, Hubert. Reading the body in dance - A model. Rolf Lines. Boulder: Rolf Institute, 1994.

______ Gesto e Percepção. In: PEREIRA, Roberto; SOTER, Silvia (Org.). Lições de Dança 3. Rio de Janeiro: UniverCidade Editora, 2003. p. 11- 35

______. Phenomenological Space: "I'm in the space and the space is me". Entrevista concedida à Caryn McHose. Contact Quarterly, Northampton, v. 31, p. 32-38, Summer/Fall, 2006.

HANNA, Thomas. What is Somatics? In: JOHNSON, D.H. Bone, breath and Gesture. Ed: North Atlantic Books, 1995.

HASEMAN, Brad. A manifesto for Performative Research. Media International Australian incorporating Culture and Policy, n. 118. p. 98-106, 2006.

KOPENAWA, Davi; ALBERT, Bruce. A queda do céu: palavras de um xamã yanomami. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

KRENAK, Ailton. (live) Um jeito de corpo toré. Festival Internacional de Dança de Araraquara, 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=TUn2V2bQKtk&list=PLzV8RZgN50Bjbb5TG9aEbw_v1JDAo0AAQ&index=5 Acesso em: 02 de nov. de 2022.

LAKOFF, G.; JOHNSON, M. Philosophy in the Flesh: The Embodied Mind and Its Challenge to Western Thought. New York: Basic Books, 1999.

XXXXXX. Uma dança de estados corporais a partir do samba do Cavalo Marinho: corporalidades e dramaturgias da brincadeira em diálogo com o processo de criação de Cordões. 337f. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) Escola de Teatro, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2013.

XXXXXX. Os Estados Tônicos como Fundamento dos Estados Corporais em Diálogo com um Processo Criativo em Dança. Revista Brasileira de Estudos da Presença, Porto Alegre, v. 5, n. 3, p. 596-621, ago. 2015. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/presenca/article/view/47462.

Acesso em: 05 out. 2021.

XXXXX. Reza: Um processo de investigação em Dança em diálogo com memórias sobre o benzimento. 74f. Trabalho de Conclusão de Curso, Licenciatura em Dança, Departamento de Artes Cênicas, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018.

XXXX; XXX; XXXX. Entrevista de XXXX em 09 de dezembro de 2018 novembro, João Pessoa – PB. Gravador. Universidade Federal da Paraíba.

LOUPPE, Laurence. Poétique de La Danse Contemporaine la Suite. Bruxelles: Contredanse, 2007.

OYĚWÙMÍ, Oyèrónkẹ.́ Visualizando O Corpo: Teorias Ocidentais e Sujeitos Africanos. Visualizing the Body: Western Theories and African Subjects in: COETZEE, Peter H.; ROUX, Abraham P.J. (eds). The African Philosophy Reader. New York: Routledge, 2002, p. 391-415. Tradução para uso didático de Wanderson Flor do Nascimento.

SANTOS, Inaicyra Falcão dos. Corpo e ancestralidade: uma proposta pluricultural de dança-arte-educação, Salvador: EDUFBA, 2002.

SILVA, R. de L., & LIMA, M. D. de. (2021). Poetnografias: trieiros e vielas entre poéticas afro-ameríndias e a criação artística. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 11(3), 01–28. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/102530

SILVA, Rafael Sabino. Reis Canindé: Uma investigação em dança a partir do ritual do Toré Potiguara da Baía da Traição – PB. 74f. Trabalho de Conclusão de Curso, Licenciatura em Dança, Departamento de Artes Cênicas, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018.

STENGERS, Isabelle. A proposição cosmopolítica. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, Brasil, n. 69, p. 442-464, abr. 2018.

XXXXX. Na tora: O que pode o corpo de uma b.girl ao produzir relações com o samba da brincadeira do Cavalo Marinho. 68f. Trabalho de Conclusão de Curso, Licenciatura em Dança, Departamento de Artes Cênicas, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018.

VARELA, Francisco; THOMPSON, Evan; ROCH, Eleanor. A mente corpórea - Ciência cognitiva e experiência humana. Lisboa: Ed. Instituto Piaget, 2001.

Downloads

Publicado

2023-06-20

Como Citar

LARANJEIRA, C. D. Repensando Estados de Corpo a Partir de Poéticas Populares e Afro-Ameríndias. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 8, n. 2, p. 091–114, 2023. DOI: 10.5216/ac.v8i2.75214. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/75214. Acesso em: 6 dez. 2023.