Entre o cinema e o teatro

A utilização de recursos épico-brechtianos em Bacurau

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v7i2.70439

Resumo

Esse estudo pretende analisar um recorte do filme brasileiro Bacurau (2019),  com a finalidade de compreender de que maneira a forma e o conteúdo dessa obra podem ser interpretados e relacionados a alguns princípios da teoria épico-brechtiana. Partindo do princípio de que o teatro épico-brechtiano é um poderoso agente para as transformações sociais, a postura que deve ser adotada pelos espectadores do teatro épico é a do distanciamento. Assim, para manter o espectador distanciado e, portanto, ativo, é necessário lançar mão de alguns recursos, no caso desse estudo, nos interessa compreender o gestus épico-brechtiano e como esse conceito pode ser observado para a construção do distanciamento em uma obra cinematográfica.

 

Palavras-chave: Teatro épico-brechtiano. Relações interartes. Bacurau.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-03-25

Como Citar

DE ALCANTARA DIOGO, B. Entre o cinema e o teatro: A utilização de recursos épico-brechtianos em Bacurau. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 7, n. 2, p. 114–151, 2022. DOI: 10.5216/ac.v7i2.70439. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/70439. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático