SOL E LAMA

Corpo e morte em Tatsumi Hijikata e Yukio Mishima a partir de Cores Proibidas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v6i2.65523

Resumo

O trabalho que ficou conhecido como obra inaugural do Ankoku Butô de Tatsumi Hijikata foi nomeado Cores Proibidas, fazendo uma alusão direta ao título do romance escrito por Yukio Mishima. Deste ato proposital, surgiu uma amizade entre esses artistas que durou onze anos. Este artigo apresenta a partir do Cores Proibidas do escritor e do dançarino as distinções entre suas perspectivas acerca da morte, atrelada diretamente aos modos que investigaram seus próprios corpos. Propõe-se um embate entre o Corpo Saudável em Mishima – forjado pela doutrina severa do Sol e do Aço – e o Corpo Debilitado em Hijikata – aberto e poroso como condiz à sabedoria anunciada pela lama.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABEL, Thiago. (Po)éticas do Ctônico: Primeiros Movimentos do Butô no Brasil. Campinas: Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena da Universidade Estadual de Campinas, 2017. Dissertação.
BAIRD, Bruce; CANDELÁRIO, Rosemary. The Routledge Companion to Butoh Performance. Londres, Nova York: Routledge, 2018.
CARVALHO, Danilo Bilate de. Nietzsche e a Aceitação Trágica da Vida. Existência e Arte, São João Del-Rei, Universidade Federal de São João Del-Rei, v. III, ano III, janeiro a dezembro de 2007. Revista eletrônica disponível em: https://ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/existenciaearte/Edicoes/3_Edicao/Danilo%20Bilate%20FILOSOFIA.pdf. Acesso em: 13 ago. 2020.
CUNHA, Andrei; KANASHIRO, Victor. Suicídio e Política em Tradução: Mishima como um texto brasileiro. Letras & Letras, v. 32, n. 1, p. 244-266, 21 ago. 2016.
ECO, Umberto (org.). História da Beleza. Rio de Janeiro: Record, 2004.
FRALEIGH, Sondra; NAKAMURA, Tamah. Hijikata Tatsumi and Ohno Kazuo. Nova York: Routledge, 2006.
GREINER, Christine. Leituras do Corpo no Japão e suas diásporas cognitivas. São Paulo: n-1 edições, 2015.
GREINER, Chirstine. A potência da arte e do corpo no exercício da alteridade. Ágora: modos de ser em dança, v. 2. Org.: Gilsamara Moura; Douglas de Camargo Emilio. Alumínio: Jogo de Palavras, 2019, v.2.
KUSANO, Darcy. Íntima relação com o Sol. Revista Cult, 2019. Disponível em: https://revistacult.uol.com.br/home/intima-relacao-com-o-sol/. Acesso em: 13 ago. 2020.
MISHIMA, Yukio. Confissões de uma máscara. São Paulo: Vertente, Círculo do Livro, 1976.
MISHIMA, Yukio. Sol e aço. São Paulo: Brasiliense. 1986
MISHIMA, Yukio. Cores proibidas. São Paulo: Companhia das Letras. 2002.
NAGAE, Neide Hissae. Yukio Mishima. Fundação Japão, 1981. Disponível em: https://fjsp.org.br/wp-content/uploads/2018/08/04_Histo%CC%81rico_Yukio-Mishima.pdf. Acesso em: 13 ago. 2020.
NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Assim falou Zaratustra: um livro para todos e para ninguém. São Paulo: Martin Claret, 2014.
PERETTA, Éden. O Soldado nu: raízes da dança butô. São Paulo: Perspectiva, 2015.
SCOTT-STOKES, Henry. A vida e a morte de Mishima. Porto Alegre: L&PM, 1986.
UNO, Kuniichi. (2012). A gênese de um corpo desconhecido. São Paulo: n-1 edições. 2012.
UNO, Kuniichi. Hijikata Tatsumi: Pensar um Corpo Esgotado. São Paulo: n-1 edições. 2018
TDR – The Drama Review, Cambridge, v. 44, n. 1, spring 2000. (Hijikata Tatsumi: the words of Butoh. Org.: Nanako Kurihara).
VIALA, Jean; MASSON-SÉKINÉ, Nourit. Butoh: shades of darkness. Tóquio: Shufunotomo, 1988.

Downloads

Publicado

2020-12-26

Como Citar

ABEL, T.; ALEIXO, D. SOL E LAMA: Corpo e morte em Tatsumi Hijikata e Yukio Mishima a partir de Cores Proibidas. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 6, n. 2, p. 468–493, 2020. DOI: 10.5216/ac.v6i2.65523. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/65523. Acesso em: 4 dez. 2023.