ÂNIMA E(M) PERFORMANCE

Cartografia poética da feminilidade

Autores

  • João Vítor Ferreira Nunes Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v6i1.63327

Resumo

Aqui, o feminino expande-se de forma concreta, revelando-se enquanto mote fundante de pensamentos teóricos e práticos, de caráter contemporâneo, onde, em seu intenso traçado pelas vias das artes da cena o pesquisador, talvez poeta da cena, cria cenas ritualísticas a partir de suas próprias narrativas, bem como de ritos singulares de outras por meio de jogos lúdicos, destampando comunicações performativas através do contato com sua energia ânima (Jung, 2000b). Este material pode vir a ser visto como uma suposta cartografia cronológica frente à interlocução, no qual abarcam teorias de gênero, manifestações artísticas e quebra com uma educação heteronormativa compulsória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Vítor Ferreira Nunes, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

João Vítor Mulato é artista-docente em formação, vinculada a Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), realizando pesquisa de Doutorado no Programa de Pós-graduação em Teatro (PPGT). Mestra em Artes Cênicas pelo PPGArC da UFRN e Teatro pela mesma instituição.

Referências

BEAUVOIR, Simone de. O Segundo Sexo: fatos e mito. v. I. Tradução Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980a.
____________________. O Segundo Sexo: a experiência vivida. v. II. Tradução Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980b.
DESPENTES, Virginie. Teoria King Kong. Viginie Despentes; tradução Márcia Bachara. – São Paulo: n-1 edições, 2016.
ESTES, Clarissa Pinkola. Mulheres que correm com os lobos: mitos e histórias do arquétipo da mulher selvagem. Clarissa Pinkola Estes; tradução de Waldéa Barcellos; consultoria da coleção, Alzira M. Cohen. – Rio de Janeiro: Rocco, 1994a.
____________________. A ciranda das mulheres sábias: ser jovem enquanto velha, velha enquanto jovem. Clarissa Pinkola Estés; tradução de Waldéa Barcelos. – Rio de Janeiro: Rocco, 2007b.
FEDERICI, Silvia. Calibã e a Bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. Silvia Federici, São Paulo (SP): ed. 01, 2004.
FEINSTEIN, KRIPPNER, David & Stanley. Mitologia Pessoal: a psicologia evolutiva do self. São Paulo: Cultrix, 1992.
GENNEP, Arnold van. Os Ritos de Passagem. Petrópolis: Vozes, 2011.
JOHNSON, Robert A. He: a chave do entendimento da psicologia masculina: uma interpretação baseada no mito de Parsifal e a procura do Santo Graal, usando conceitos psicológico jungianos. Robert A. Johnson. São Paulo: Mercuryo, 1987.
JUNG, Carl Gustav. Psicologia do inconsciente. São Paulo, Editora Vozes, 1984a.
_______________. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. 2º ed. Petrópolis: Vozes, 2000b.
_______________. Psicologia e Alquimia. C. G. Jung. – 6. ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2012c.
_______________. (1875 – 1961). O espírito na arte e na ciência. C. G. Jung. 8. ed. – Petrópolis, Vozes, 2013d.
JUNG, Emma. Animus e Anima – São Paulo: Cultrix, 2006.
LYRA, Luciana de Fátima Rocha Pereira de. Caboclos, guerreiras, artistas de f(r)icção: cravos e pérolas d’alma. Urdimento, v.2, n. 25, p. 72-83, dezembro, 2015.
PITTA, Danielle Perin Rocha. Iniciação à Teoria do Imaginário de Gilbert Durand. Rio de Janeiro, Editora Atlântica, 2005.
STEIN, Murray. Jung, o mapa da alma: uma introdução. 5º Ed. – São Paulo: Cultrix, 2006.
TIBURI, Marcia. Feminismo em comum: para todas, todes e todos. Marcia Tiburi. – 6ª ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018.
TURNER, Victor. O Processo Ritual: estrutura e anti-estrutura. Petrôpolis, Vozes, 1974a.
______________. Floresta de Símbolos: aspectos do ritual Ndembu. Niterói, RJ, 2005b.

Downloads

Publicado

2020-07-25

Como Citar

NUNES, J. V. F. ÂNIMA E(M) PERFORMANCE: Cartografia poética da feminilidade. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 6, n. 1, 2020. DOI: 10.5216/ac.v6i1.63327. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/63327. Acesso em: 18 jun. 2024.