BRUXAS, SANTAS, LOUCAS, VELHAS, MENINAS, “BELAS, RECATADAS E DO LAR”: REPRESENTAÇÕES E IMAGINÁRIO FEMININO NOS DISCURSOS DE MÍDIA NA ATUAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v3i1.46182

Palavras-chave:

atuação, imagens arquetípicas, feminino, política, perfopalestra

Resumo

Este artigo constitui-se na dramaturgia de uma perfopalestra elaborada por mim no ano de 2016 que pretendia estabelecer questões tangentes à criação da cena Benigna (um dos campos de experimentação de minha pesquisa de doutoramento) sobre a história da Menina Benigna.  Ela foi assassinada aos 13 anos em 1941, após uma tentativa de estupro, em Santana do Cariri (Ceará). Após o fato, foi acolhida pela religiosidade local como “Heroína da Castidade”. No decorrer do processo de criação da cena, surgem imagens que têm invadido o cotidiano com representações do feminino e de mulher na mídia nacional, através dos costumes e crenças que contaminam a política do Brasil. Na comunicação, três personagens – Dilma, Marcela e Benigna – são entrecruzadas com as imagens arquetípicas atribuídas a elas pelos discursos midiáticos. Busco apontar, de forma breve, as formas de coerção feminina que têm se enraizado nessa veiculação, a restrição dos espaços de circulação dessas personagens e alguns discursos de atuação que já exerceram restrições específicas de gênero sobre o corpo de atrizes, na elaboração de uma perfopalestra que transite entre a dança e o teatro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jussyanne Rodrigues Emidio, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Teatro - PPGT/UDESC. na linha de pesquisa Linguagens Cênicas, Corpo e Subjetividades. Mestra em Teatro (PPGT/UDESC) e Bacharela em Arte e Mídia (UFCG). Atriz, bailarina e cantora.

Referências

AMARAL, Ricardo Batista. A vida quer é coragem: a trajetória de Dilma Rousseff, a primeira presidenta do Brasil. Rio de Janeiro: Sextante, 2011.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de Símbolos. 8. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1994.

CIDRÃO, Raimundo. Biografia da jovem Benigna Cardoso da Silva: Heroína da Castidade. Disponível em: <http://jovembenigna.blogspot.com.br/p/biografia-da-jovem-benigna.html>. Acesso: 08/06/2016.

CORREA, Renata. No Tribunal da Santa Mídia, Dilma queima como as bruxas no século das trevas. Disponível em: < https://ninja.oximity.com/article/No-Tribunal-da-Santa-M%C3%ADdia-Dilma-1>. Acesso: 08/06/2016.

DIDEROT, Denis. Paradoxo sobre o Comediante. In: Textos Escolhidos: Diderot. Coleção Os Pensadores. Tradução e notas de Marilena de Souza Chauí, J. Guinsburg. São Paulo: Abril Cultural, 1985.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 20. ed. Trad. Raquel Ramalhete. Rio de Janeiro: Vozes. 1987.

LINHARES, Juliana. Marcela Temer: bela, recatada e do lar. Disponível em: <http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/bela-recatada-e-do-lar>. Acesso: 08/06/2016.

LOPES RAFAEL, Armando. O martírio da Serva de Deus, Benigna Cardoso da Silva. Disponível em: <http://jovembenigna.blogspot.com.br/2013/09/o-martirio-da-serva-de-deus-benigna.html>. Acesso: 08/06/2016.

MIRANDA, Maria Brígida de. Playful Training: Towards Capoeira in the Physical Training of Actors. Tese. Austrália: La Trobe University. 2003.

MORETZSOHN, Sylvia Debossan. Ponto de vista: A bruxa na fogueira do Estadão, uma imagem e seus símbolos. In: Objethos: Observatório da ética jornalística. 06/05/2016. Disponível em: < https://objethos.wordpress.com/2016/05/05/ponto-de-vista-a-bruxa-na-fogueira-do-estadao-uma-imagem-e-seus-simbolos/>. Acesso: 31/03/2017.

O PAPEL DA MULHER na ditadura militar. In: Torre das Donzelas. Disponível em: <http://www.torredasdonzelas.com.br/o-papel-da-mulher-na-ditadura-militar/>. Acesso: 08/07/2016.

PARDELLA, Sergio; BERGAMASCO, Débora. Uma presidente fora de si. Disponível em: <http://istoe.com.br/450027_UMA+PRESIDENTE+FORA+DE+SI/>. Acesso: 08/06/2016.

WOLF, Naomi. O mito da beleza: como as imagens de beleza são usadas contra as mulheres. Trad. Waldéa Barcellos. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

Downloads

Publicado

2017-07-31

Como Citar

EMIDIO, J. R. BRUXAS, SANTAS, LOUCAS, VELHAS, MENINAS, “BELAS, RECATADAS E DO LAR”: REPRESENTAÇÕES E IMAGINÁRIO FEMININO NOS DISCURSOS DE MÍDIA NA ATUAÇÃO. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 3, n. 1, p. 055–070, 2017. DOI: 10.5216/ac.v3i1.46182. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/46182. Acesso em: 21 maio. 2024.