Teatro de Bonecos Popular do Nordeste - Mamulengo, Babau, João Redondo e Cassimiro Coco: Patrimônio Cultural do Brasil

Autores

Resumo

Este artigo aborda os fundamentos, as diretrizes e os processos do Inventário do Registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste - Mamulengo, Babau, João Redondo e Cassimiro Coco como Patrimônio Cultural do Brasil. Ele é baseado no Dossiê do Registro, que é um dos instrumentos exigidos pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, para a obtenção do título acima citado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Izabela Costa Brochado, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Izabela Costa Brochado possui graduação em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília (1982), mestrado em História pela Universidade de Brasília (2001) e doutorado em Drama Studies pelo Trinity College - University of Dublin (2006). É professora adjunto do Departamento de Artes Cênicas, Instituto de Artes da Universidade de Brasília das áreas de Pedagogia do Teatro e Teatro de Formas Animadas. Concentra a sua atuação nos seguintes temas: teatro de bonecos, cultura popular, tradição e memória.

Downloads

Publicado

2015-03-31

Como Citar

BROCHADO, I. C. Teatro de Bonecos Popular do Nordeste - Mamulengo, Babau, João Redondo e Cassimiro Coco: Patrimônio Cultural do Brasil. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 1, n. 2, p. 67–87, 2015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/34771. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Temas Variados