Estrangeiros

Autores

Palavras-chave:

imigração, corpo, fragilidade

Resumo

Hoje, mais do que nunca, parece impossível construir um trabalho que tenha o corpo como elemento central, considerando apenas o âmbito restrito – ainda que excessivo – das representações visuais. Nosso contexto cultural, no qual se superpõem múltiplas representações sociais, políticas, religiosas, jurídicas, médicas, científicas e sexuais do corpo, evidencia a complexidade que se desprende dessa teia emergente de significações. De modo similar, não podemos mais ignorar a relação dinâmica que se estabelece entre o corpo da obra e o corpo do observador no momento da fruição estética. Esse espaço virtual é sempre permeado por experiências individuais num constante, mas nem sempre consciente, diálogo com as demais representações produzidas no universo da cultura. Como expressou Alain Corbin (2009, p. 9): “O corpo é uma ficção, um conjunto de representações mentais, uma imagem inconsciente que se elabora, se dissolve, se reconstrói através da história do sujeito, com a mediação dos discursos sociais e dos sistemas simbólicos.” O que é ou o que pode ser o corpo, esse frágil e opaco invólucro que encerra o sujeito, princípio e fim da própria humanidade? Neste momento, o Mundo parece sem respostas a essa pergunta. Aos “Estrangeiros” ou, simplesmente, àqueles que se deslocam forçosamente pela manutenção da vida, é-lhes suprimido o direito à liberdade e ao exercício simbólico, restando-lhes apenas o reconhecimento da própria fragilidade: meu corpo minha morada

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Coelho, Universidade Federal de São João del-Rei - UFSJ, São João del Rei, Minas Gerais, Brasil, rpitu@yahoo.com

Pós-doutor em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UNICAMP (2021), sob orientação do prof. Doutor Sergio Niculitcheff; Doutor em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp (2015), sob orientação do Prof. Doutor Milton Terumitsu Sogabe, tendo realizado parte da Pesquisa na Universitat de Barcelona (2014), com subvenção da CAPES; Mestre em Artes Visuais pela Unesp (2003), sob orientação do prof. Doutor Milton Terumitsu Sogabe; Bacharel em Artes Plásticas pela Unesp (1999). Professor Adjunto no Departamente de Arquitetura, Urbanismo e Artes Aplicadas (DAUAP) da Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ) desde 2009. Atuou como coordenador da área de Artes Plásticas no Inverno Cultural desta instituição entre a 23ª e 26ª edições, sendo o responsável pela curadoria e expografia das mostras "Todo lugar é aqui" (2013), "Sherazade" (2012), "Sentidos do corpo" (2011) e "Paisagens Sonoras" (2010). Foi o idealizador e o curador da I e II "Mostra Ensaios de Arte e Cultura", respectivamente no 25º e 26º Invernos Culturais da UFSJ. Atuou como curador de artes visuais e designer de exposições no Artes Vertentes - II Festival Internacional de Artes de Tiradentes (2013). Realizou a análise e coordenou o processo de reestruturação do Plano Pedagógico do "Bacharelado em Artes Aplicadas: ênfase em cerâmica" credenciado em 2013 com nota 5 pelo MEC. Atuou como professor no Curso de Educação Artística-Licenciatura Plena no Centro Universitário Metropolitano de São Paulo (UNIMESP) entre abril e junho de 2009. Atuou como Educador de Artes Plásticas na ABA - Associação Beneficente Allianz entre janeiro de 2005 e julho de 2009; como monitor de educação profissional III no Senac São Paulo entre setembro de 2004 e julho de 2009, atuando como consultor responsável pela seleção de equipe e coordenação no desenvolvimento do curso de graduação "Bacharelado em Design - Habilitação em Artes Visuais" oferecido pelo Centro Acadêmico Senac a partir de 2008 e credenciado com nota 5 pelo MEC. Artista multimídia, desenvolve trabalhos nas linguagens do vídeo, vídeo-instalação, fotografia, pintura, gravura e desenho. É integrante da "OSSO Videoarte" e foi membro do "grupo COMfluencia". Foi o responsável pela concepção da ADRO galeria e é membro de seu conselho curatorial.  

Referências

CORBIN, Alain. Introdução. In: CORBIN, Alain, COURTINE, Jean-Jacques, VIGARELLO, Georges. História do corpo: Da Revolução à Grande Guerra. Tradução de João Batista Kreuch, Jaime Clasen; revisão da tradução Ephrain Ferreira Alves – 3. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009. (Volume dirigido por Alain Corbin)

Downloads

Publicado

2023-04-17

Como Citar

COELHO, R. Estrangeiros. Visualidades, Goiânia, v. 20, 2023. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/70361. Acesso em: 27 maio. 2024.