Dispositivo de Emergência

processos de criação, arte relacional e pedagogias culturais

Palavras-chave: Processos de Criação, Arte Relacional, Pedagogias Culturais

Resumo

Este é um registro de investigação em torno do processo criativo do Dispositivo de Emergência. Uma grande e confortável almofada vermelha no meio do caminho contém ideias que transgridem certas normas do convívio e cria novos roteiros no cotidiano, permitindo, mais do que representar a vida, refazê-la. Através de narrativa artográfica suscitamos histórias e imagens, destacando os tangenciamentos deste trabalho com a arte relacional e site-specific, compreendendo em seu caráter questionador a possibilidade de despertar acontecimentos pedagógicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Andrade, Universidade Federal de Pernambuco

Artista Visual, Peformer e Professora de Artes Visuais na Educação Básica.

Luciana Borre, Universidade Federal de Pernambuco

Professora e coordenadora dos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Artes Visuais da Universidade Federal de Pernambuco. Professora e vice-coordenadora no Programa Associado de Pós-Graduação em Artes Visuais UFPE/UFPB. É doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (FAV/UFG). Mestre em Educação pela PUCRS (2008); especialista em Gestão e Planejamento Escolar pela PUCRS (2006) e graduada em Pedagogia pela UFRGS (2004). Atuou como professora de Séries Iniciais e Artes Visuais na Educação Básica e em cursos de Formação de Professores.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é um dispositivo? In: AGAMBEN, Giorgio: O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó, SC: Argos, 2009, p. 25-51.

BAUMAN, Zygmunt, Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

BOURRIAUD, Nicolas. Estética Relacional. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BOURRIAUD, Nicolas. Formas de vida: a arte moderna e a invenção de si. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

CANTON, Katia. Narrativas Enviesadas. São Paulo: Martins Fontes Ltda, 2009.

COUTINHO, Marcelo. 28 Notas da Invasão: Arte como Aletheia e Política como Dóxa, Outros Críticos. Recife: Cepe, 2016.

DEMPSEY, Amy. Estilos, escolas & movimentos: guia enciclopédico da arte moderna. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

DIAS, Belidson. Artografia como Metodologia e Pedagogia em Artes: uma introdução. In: DIAS, Belidson; IRWIN, Rita (Orgs.). Pesquisa Educacional Baseada em Artes: A/r/tografia. Santa Maria: Editora UFSM, 2013, p. 21-28.

FERNÁNDEZ, Tatiana. Paisagens Híbridas. Em Dias, B.; Irwin, R.L. (Ed), Pesquisa educacional baseada em artes: a/r/tografia, Santa Maria: Editora UFSM, 2013.

FERNÁNDEZ, Tatiana. A virada Pedagógica da Arte e o trânsito da identidade de artista-educador. Revista VIS. Programa de Pós-Graduação em Arte, Universidade de Brasília, p. 224 - 254, 01 jan. 2016.

GEERTZ, Clifford. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Petrópolis: Vozes, 1997.

IRWIN, Rita. A/r/tografia. In: DIAS, Belidson; IRWIN, Rita (Orgs.). Pesquisa Educacional Baseada em Artes: A/r/tografia. Santa Maria: Editora UFSM, 2013, p. 27-35.

KWON, Miwon. Um lugar após o outro: anotações sobre site-specificity, Arte & Ensaios (ed. 17), 1997, 166-187.

LADDAGA, Reinaldo. Estética da Emergência. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

Publicado
22-06-2020
Como Citar
Andrade, L., & Borre, L. (2020). Dispositivo de Emergência: processos de criação, arte relacional e pedagogias culturais. Visualidades, 18, 25. https://doi.org/10.5216/vis.v18.55319
Seção
Artigos