Arte contemporânea: produções de Arte Postal mediadas pela rede

Autores

  • Lurdi Blauth Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS
  • Alexandra Eckert Nunes Universidade Feevale - UF

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v16i1.47146

Palavras-chave:

Arte postal. Tecnologia digital. Mediação.

Resumo

O estudo aborda conceitos relacionados à mediação e à convergência de novas tecnologias, mídias digitais e fenômenos socioculturais presentes em produções da arte atual. Trata da interação de formas de comunicação e de informação operada pela internet e redes sociais, enfocando nos meios de troca de ideias e conceitos antecipados pela Mail Art ou Arte Postal.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lurdi Blauth, Universidade Feevale, Novo Hamburgo, RS

Artista visual, professora, pesquisadora. Doutora em Artes Visuais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul/RS, (2005). Estágio doutorado, Université Pantheon-Sorbonne, Paris I, FR (2003). Docente no PPG Processos e Manifestações Culturais, e da graduação em Artes Visuais, Universidade Feevale, Novo Hamburgo/RS. Lider do projeto de pesquisa Arte e Tecnologia: interfaces híbridas entre mediações e remediações

 

Alexandra Eckert Nunes, Universidade Feevale - UF

Artista visual, professora, pesquisadora. Doutoranda em Processos e Manifestações Culturais pela Universidade Feevale. Docente na Graduação em Arte Visuais e Design Gráfico, coordenadora da Especialização em Design de Superfície e do projeto de ensino Projeto Circular na Universidade Feevale. Coordena, ainda, na mesma Instituição, a Pinacoteca Feevale.

Referências

BENJAMIN, W. A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica. Porto Alegre: Zouk, 2012.

BOLTER J. D.; GRUSIN, R. Remediation, understanding New Media. London, England: MIT Press, 2000.

CATTANI, Iclea Borsa. Mestiçagens na arte contemporânea. Porto Alegre: UFRGS, 2007.

BRUSCKY, Paulo. Arte Correio: Hoje a Arte é este Comunicado. In. FERREIRA, Glória (Org.). Crítica de Arte no Brasil: Temáticas Contemporâneas. Rio de Janeiro: Funarte, 2006.

BULHÕES, Maria Amélia. Web arte e poéticas do território. Porto Alegre: Zouk, 2011.

CAUQUELIN, Anne. Arte contemporânea: uma introdução. São Paulo: Martins, 2005. (Coleção Todas as artes).

FLUSSER, V. A filosofia da caixa preta. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

FREIRE, Cristina. Poéticas do Processo: Arte Conceitual no Museu. São Paulo: Iluminuras, 1999.

_________. Arte Conceitual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

JENKINS, H. Cultura da convergência. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009.KERCKHOVE, Derrick de. A arquitetura da inteligência: interfaces do corpo, da mente e do mundo. In: DOMINGUES, Diana. (Org.). Arte e vida no século XXI: tecnologia, ciência e criatividade. São Paulo: UNESP, 2003.

HJARVARD, Stig. Midiatização: teorizando a mídia como agente de mudança social e cultural. MATRIZes. São Paulo: USP, ano 5, n. 2, jan.-jun. 2012. p. 53-91.

LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. Estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

PELLANDA, E. C. Convergência de mídias potencializada pela mobilidade e um novo processo de pensamento. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 26, 2003, Belo Horizonte. Anais. Belo Horizonte: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), 2003. Disponível em: <http://portal.eusoufamecos.net/convergencia-de-midias-potencializada-pela-mobilidade-e-um-novo-processo-de-pensamento/> Acesso em: 31 out. 2011.

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: estética e política. Porto, PT: Dafne, 2010a.

______. Estética del aparecer. Buenos Aires, AR: Katz, 2010b.

SEEL, Martin. No escopo da experiência estética. In: PICADO, B.; MENDONÇA, C.M.; FILHO, J.C. (Orgs.). Experiência estética e performance. Salvador: UFBA, 2014.

VENTURELLI, S. Arte: espaço, tempo, imagem. Brasília: UNB, 2004.

Downloads

Publicado

2018-06-28

Como Citar

BLAUTH, L.; NUNES, A. E. Arte contemporânea: produções de Arte Postal mediadas pela rede. Visualidades, Goiânia, v. 16, n. 1, 2018. DOI: 10.5216/vis.v16i1.47146. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/47146. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos