Acontecimento e visualidade na escola: um estudo sobre as imagens de uma ocupação imagética

Autores

  • Victor Junger Proped/UERJ

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v15i2.39517

Palavras-chave:

Acontecimento, Visualidade, Escola

Resumo

Procuro pensar a multiplicidade de relações estabelecidas entre os praticantes e as imagens fotográficas em meio à ocupação imagética realizada no colégio, no âmbito de minha pesquisa de mestrado, tomando a sua aparição momentânea como acontecimento de criação da escola, assim como das visibilidades presididas em seus contextos. Para tanto, apenas me deterei sobre os deslocamentos e desaparecimentos das fotografias no dispositivo da ocupação, bem como acerca das rasuras e inscrições marcadas na superfície das imagens, como indícios de um território dinâmico, polêmico, e não menos poético, desta visualidade que, incessante, se faz instaurar nos espaços e tempos da escola.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Victor Junger, Proped/UERJ

Possui graduação em Pedagogia (UNIRIO). Completou o mestrado no Programa de Pós-Graduação em Artes pela UERJ (PPGARTES/UERJ), onde foi bolsista CAPES. Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação pela UERJ.

Referências

ALVES, N. Decifrando o pergaminho – o cotidiano na escola nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, I. B e ALVES, N. Pesquisa no/do cotidiano das escolas – sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP & A, 2001.

BARTHES, R. A Câmara Clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

CERTEAU, M. de. A Invenção do Cotidiano: Artes de Fazer. 3ª ed., Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

DELEUZE, Gilles. Lógica do Sentido. 4 ª ed., São Paulo: Perspectivas, 2007.

______. Diferença e Repetição. 2 ª ed., Rio de Janeiro: Graal, 2006.

______. Proust e os Signos. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

DERRIDA, J. Pensar em Não Ver: escritos sobre as artes do visível. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2012.

DIAS, S. A Lógica do Acontecimento: Deleuze e a filosofia. Porto: Edições Afrontamentos, 1995.

GALEFFI, D. A. O que é Isto – a Filosofia de Husserl?, In: Ideação, Feira de Santana, n.5, jan./jun. 2000, pg. 13-36.

GEERTZ, C. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora, 1989.

HEIDEGGER, M. A Origem da Obra de Arte. São Paulo: Edições 70, 2010.

KRAUSS, R. O Fotográfico. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, 2012.

MERLEAU-PONTY, M. O Visível e O Invisível. São Paulo: Perspectivas, 2009.

OLIVEIRA, I. B. de. Currículos Praticados: Entre a regulação e a emancipação. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

SOULAGES, F. Estética da Fotografia: Perda e Permanência. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2010.

VICTÓRIO FILHO, A. A Arte na/da Educação: a invenção cotidiana da escola. Tese de Doutorado, UERJ, 2005.

______. Pesquisar o Cotidiano é Criar Metodologias, In: Educação & Sociedade, Campinas, vol.28, no 98, jan/abr, 2007, pg. 97-110.

______. Corpo Escola: currículo vibrátil e pedagogia da carne, In: Currículo sem Fronteiras, vol. 12, n.3, set/dez 2012, pg. 143-152.

Downloads

Publicado

2017-12-19

Como Citar

JUNGER, V. Acontecimento e visualidade na escola: um estudo sobre as imagens de uma ocupação imagética. Visualidades, Goiânia, v. 15, n. 2, p. 93–118, 2017. DOI: 10.5216/vis.v15i2.39517. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/39517. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos