Da memória dos lugares aos lugares sem memória : construção espacial em Manoel de Oliveira - DOI 10.5216/vis.v12i1.33698

Autores

  • Pedro Maciel Guimarães USP

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v12i1.33698

Resumo

O diretor português Manoel de Oliveira se utiliza de dois procedimentos opostos de criação espacial no que diz respeito à memória dos lugares. No primeiro, usa do espaço como desencadeador da memória dos personagens, para abordar suas próprias lembranças e a memória coletiva do seu povo. No segundo, investe em espaços criados especialmente para seus filmes para afastar uma representação naturalista e usar os espaços sem memória para denunciar a artificialidade da construção do filme.

Palavras-chave: Manoel de Oliveira, cinema português, estética e história do cinema

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-06-01

Como Citar

GUIMARÃES, P. M. Da memória dos lugares aos lugares sem memória : construção espacial em Manoel de Oliveira - DOI 10.5216/vis.v12i1.33698. Visualidades, Goiânia, v. 12, n. 1, 2014. DOI: 10.5216/vis.v12i1.33698. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/33698. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos