Estratégias pedagógicas para o ensino de Língua Portuguesa para crianças surdas

Autores

  • Adriana Pereira Claudio Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, MS, Brasil. E-mail: adriana.claudio@ufms.br
  • Raquel Elizabeth Saes Quiles Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Campo Grande, MS, Brasil. E-mail: rsaesquiles@gmail.com https://orcid.org/0000-0003-0943-2259

DOI:

https://doi.org/10.5216/rs.v7.72965

Palavras-chave:

Libras; educação bilíngue; língua portuguesa para surdos.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo principal apresentar algumas estratégias pedagógicas para o ensino de Língua Portuguesa para crianças surdas. Para o alcance deste intento, algumas reflexões se colocam como centrais, como os processos de aquisição da linguagem, o ensino da Libras como primeira língua (L1) para surdos e o ensino de Língua Portuguesa como segunda língua (L2). A metodologia pautou-se na abordagem do estudo teórico e qualitativo, do tipo descritivo. Quanto à classificação do estudo, optou-se pela pesquisa bibliográfica e documental. Como resultados, apresentam-se algumas sugestões de estratégias pedagógicas para o ensino de Língua Portuguesa para crianças surdas, com base na educação bilíngue e com foco no fortalecimento das interações e comunicação social. A pesquisa permitiu o entendimento do processo de aquisição da linguagem e a importância da aquisição da Libras como L1 para fundamentar a discussão sobre o ensino de Língua Portuguesa como L2. Conclui-se que, no caso de crianças surdas, a Libras servirá de base linguística nas negociações para promover o ensino da Língua Portuguesa. Por conseguinte, o ambiente educacional deve fornecer oportunidades linguísticas ricas em informações e interações, compreendendo que cada língua tem suas características distintas, assim como seu papel e valores sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1990.

BRASIL. Lei nº. 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais-Libras e dá outras providências. Diário Oficial da União, 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2002/L10436.htm. Acesso em: 18 jul. 2020.

BRASIL. Decreto n°. 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº. 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais-Libras, e o art. 18 da Lei nº. 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Diário Oficial da União, 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5626.htm#art1. Acesso em: 18 jul. 2020.

BISOL, Cláudia. Tibi e Joca: uma história de dois mundos. Porto Alegre: Mercado Aberto, 2001.

FERNANDES, Sueli. Educação de surdos. Curitiba: Editora Ibepex, 2011.

FERNANDES, Sueli. É possível ser surdo em português? Língua de Sinais e escrita: em uma de uma aproximação. In: SKLIAR, Carlos (Org.). Atualidade da educação bilíngue para surdos: interfaces entre Pedagogia e Linguística. 4. ed. Porto Alegre: Mediação, 2013, v. 2, p. 59-81.

FORMAGIO, Carolina Lima Silva; LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de. Práticas pedagógicas do ensino de português como segunda língua para alunos surdos do ensino fundamental. In: LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de; SANTOS, Lara Ferreira dos; MARTINS, Vanessa Regina de Oliveira (org.). Escola e diferença: caminhos para educação bilíngue de surdos. São Carlos: Ed. UFSCAR, 2016, p. 169-241.

GIL, Antonio Carlos et al. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GÓES, Maria Cecília Rafael de. Com quem as crianças surdas dialogam em sinais? In: LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de; GÓES, Maria Cecília Rafael de (org.). Surdez: processos educativos e subjetividade. São Paulo: Editora Lovise, 2000. p. 29-49.

GOLDFELD, Marcia. A criança surda: linguagem e cognição numa perspectiva sociointeracionista. 7. ed. São Paulo: Plexus Editora, 2002.

HESSEL, Carolina; ROSA, Fabiano; KARNOPP, Lodenir Becker. Cinderela Surda. Canoas: ULBRA, 2003.

KARNOPP, Lodenir Becker. Produções culturais de surdos: análise da literatura surda. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 36, p. 155-174, maio/ago. 2010.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de; LODI, Ana Claudia Balieiro. Ensino-aprendizagem do português como segunda língua: um desafio a ser enfrentado. In: LODI, Ana Claudia Balieiro; LACERDA, Cristina Broglia Feitosa de (org.). Uma escola, duas línguas: letramento em Língua Portuguesa e Língua de Sinais nas etapas iniciais de escolarização. Porto Alegre: Mediação, 2009. p. 143-160.

LODI, Ana Claudia Balieiro et al. (org). Letramentos e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002.

LODI, Ana Claudia Balieiro; BORTOLOTTI, Elaine Cristina; CAVALMORETI, Maria José Zanatta. Letramentos de surdos: práticas sociais de linguagem entre duas línguas/culturas. Bakhtiniana: Revista de estudos do discurso, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 131-149, 2014.

MACHADO, Leonardo. L. Vieira. Produção de sentidos da Língua Portuguesa por surdos usuários da Língua Brasileira de Sinais. Vitória, ES: UFES, 2015.

OLIVEIRA, Carmem; BOLDO, Jaqueline. A Cigarra Surda e as Formigas. Erechim: Corag, 2002.

PEIXOTO, Renata Castelo. Algumas considerações sobre a interface entre a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e a Língua Portuguesa na construção inicial da escrita pela criança surda. Cadernos Cedes, Campinas, v. 26, n. 69, p. 205-229, mai./ago. 2006.

PEREIRA, Maria Cristina. O ensino de português como segunda língua para surdos: princípios teóricos e metodológicos. Educar em Revista. Curitiba, número especial n. 02, p. 143-157, 2014.

QUADROS, Ronice Müller de; SCHMIEDT, Magali L. P. Ideias para ensinar português para alunos surdos. Brasília: MEC, SEESP, 2006.

QUADROS, Ronice Müller de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed Editora, 2009.

QUILES, Raquel Elizabeth Saes. Estudo de Libras. Campo Grande: UFMS, 2011.

ROSA, Fabiano; KARNOPP, Lodenir. Adão e Eva. Canoas: ULBRA, 2005.

ROSA, Fabiano; KARNOPP, Lodenir. Patinho Surdo. Canoas: ULBRA, 2005.

SACKS, Oliver. Vendo vozes: uma viagem ao mundo dos surdos. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SILVEIRA, Carolina Hessel; ROSA, Fabiano; KARNOPP, Lodenir Becker. Rapunzel Surda. Canoas: ULBRA, 2003.

SKLIAR, Carlos. Um olhar sobre o nosso olhar acerca da surdez e das diferenças. In: SKLIAR, Carlos (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. 6. ed. Porto Alegre: Mediação, 2013, p. 7-31.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

Downloads

Publicado

2022-11-30

Como Citar

CLAUDIO, A. P.; QUILES, R. E. S. Estratégias pedagógicas para o ensino de Língua Portuguesa para crianças surdas. Revista Sinalizar, Goiânia, v. 7, 2022. DOI: 10.5216/rs.v7.72965. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revsinal/article/view/72965. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático