SENTIDO FILOSÓFICO NO BRASIL DOS PRIMEIROS DEBATES ACERCA DA RELAÇÃO ENTRE MENTE E CORPO

Autores

  • Leonardo Ferreira Almada UNESP/FAPESP
  • Luiz Alberto Cerqueira UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v14i1.8313

Palavras-chave:

consciência de si, psicologia e ciência, filosofia e psicologia, modernização.

Resumo

Nosso objetivo é destacar o sentido filosófico no Brasil dos primeiros debates suscitados pela ideia de uma psicologia científica. Para tanto, trabalharemos com os textos de dois autores em especial, Gonçalves de Magalhães e Tobias Barreto. Nosso interesse é o de demonstrar em que sentido estes filósofos foram capazes de oferecer oposição a uma tendência positiva vigente na Psicologia e, ao mesmo tempo, superar o caráter contemplativo da consciência de si inerente à Psicologia sob a égide dos Jesuítas, e em vista da necessidade de modernização filosófica no Brasil. Ao mesmo tempo, pretendemos mostrar que, a despeito da crítica de Tobias a Magalhães, ambos souberam reconhecer a significação do naturalismo em Psicologia, especialmente no que diz respeito à tarefa de inserir o pensamento brasileiro nos rumos da filosofia ocidental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Ferreira Almada, UNESP/FAPESP

Pós-Doutorando pelo Instituto de Biociências da UNESP - Univ. Estadual Paulista/FAPESP

Luiz Alberto Cerqueira, UFRJ

Prof. Adjunto do Departamento de Filosofia da UFRJ e do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRJ

Downloads

Publicado

09-10-2010

Como Citar

ALMADA, L. F.; CERQUEIRA, L. A. SENTIDO FILOSÓFICO NO BRASIL DOS PRIMEIROS DEBATES ACERCA DA RELAÇÃO ENTRE MENTE E CORPO. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 79–107, 2010. DOI: 10.5216/phi.v14i1.8313. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/8313. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais