A noção escolástica de cosmo: uma breve reflexão sobre Sacrobosco, Alberto Magno, Boaventura e Christine de Pizan

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v27i1.71873

Resumo

O presente estudo investiga a seguinte questão: a natureza definida por Aristóteles na Física e no De caelo como princípio intrínseco e causa de movimento, especialmente da locomoção, de fato, é o princípio e a causa da locomoção cósmica, para Alberto Magno, Boaventura de Bagnoregio e Christine de Pizan? A hipótese estabelecida aqui sustenta uma resposta negativa. Para tanto, primeiro contextualizarei brevemente o surgimento da cosmologia universitária parisiense, o que é feito mediante a articulação entre as noções de machina mundi e impetus realizada por João de Sacrobosco. Com efeito, ao explicar a perene locomoção da máquina cósmica, Sacrobosco silencia no que toca à natureza do impetus. Alberto, Boaventura e Christine, por sua vez, entendem que a causalidade da natureza está limitada às esferas e às classes naturais determinadas, ou seja, no domínio do todo, do cosmo, a causa motus se reduz à causa essendi, o creator, que é a divindade, razão pela qual o impetus que locomove a máquina cósmica não parece ser natural. Assim sendo, a questão que surge na cosmologia ou física se estende para a metafísica e para a teologia natural, tonando a discussão complexa o suficiente para despertar interesse filosófico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evaniel Brás dos Santos, Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão, Sergipe, Brasil, evanielbras@gmail.com

Doutor em Filosofia pela UNICAMP.  Membro do grupo de pesquisa "Revolução Científica dos Séculos XVI e XVII: Origens, Influências e Bases Científicas e Filosóficas(certificado pela UNICAMP e credenciado junto ao CNPq). Participa como integrante do projeto “Movimento e Matéria Celeste no Argumento pela Eternidade do Mundo”, financiado pelo CNPq (Processo 460353/2014-4) pelo Edital MCTI/CNPq/Universal 14/2014.

Downloads

Publicado

2022-08-19

Como Citar

BRÁS DOS SANTOS, E. A noção escolástica de cosmo: uma breve reflexão sobre Sacrobosco, Alberto Magno, Boaventura e Christine de Pizan. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 27, n. 1, 2022. DOI: 10.5216/phi.v27i1.71873. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/71873. Acesso em: 3 fev. 2023.