Nietzsche, a crítica ao antiquarianismo e uma nova história dos valores

Autores

  • Raylane Marques Sousa Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, Brasília, Distrito Federal, Brasil, marques.raylane@gmail.com
  • Eduardo Ferreira Chagas Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, Fortaleza, Ceará, Brasil, ef.chagas@uol.com.br https://orcid.org/0000-0003-1957-6117

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v23i2.51220

Palavras-chave:

Antiquarianismo, História crítica, História genealógica e afirmadora da vida

Resumo

O objetivo mais geral de nosso artigo é examinar a crítica de Nietzsche ao antiquarianismo e suas relações com a genealogia. Em primeiro lugar, ocupar-nos-emos com a crítica de Nietzsche à erudição e à história antiquária do século XIX e sua centralidade no pensamento do filósofo, em que história aparece não como simples atividade de erudição e pesquisa antiquária, mas como saber a serviço da vida. Depois de nos debruçarmos sobre a ideia de que Nietzsche é um opositor do antiquarianismo, argumentaremos sobre a sua defesa do modelo de história crítica, que enfatiza as noções de esquecimento, justiça e rompimento com pedaços do passado. Na sequência, procuraremos esboçar uma análise do argumento que estrutura todo o nosso artigo, qual seja, o de que o deslocamento de Nietzsche de questões que passam e se manifestam por formas de escrita e pesquisa da história antiquária ainda praticada em seu tempo e em direção à história crítica proporciona, como alternativa plausível, a criação de uma nova história dos valores que, em nossos próprios termos, denominamos de “história genealógica e afirmadora da vida”. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raylane Marques Sousa, Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, Brasília, Distrito Federal, Brasil, marques.raylane@gmail.com

Eduardo Ferreira Chagas, Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, Fortaleza, Ceará, Brasil, ef.chagas@uol.com.br

Downloads

Publicado

07-01-2019

Como Citar

MARQUES SOUSA, R.; FERREIRA CHAGAS, E. Nietzsche, a crítica ao antiquarianismo e uma nova história dos valores. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 23, n. 2, 2019. DOI: 10.5216/phi.v23i2.51220. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/51220. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais