O IMENSO SENTIDO DO QUE NÃO TEM NENHUM VALOR

Autores

  • Julio Cabrera UnB

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v11i2.4749

Palavras-chave:

Sentido da vida, Valor da vida, Wittgenstein

Resumo

Esse artigo é uma réplica ao artigo de PAULO MARGUTTI intitulado: “SENTIDO DA VIDA E VALOR DA VIDA: UMA DIFERENÇA CRUCIAL? (Discussão das idéias de Júlio Cabrera)” publicado na PHILÓSOPHOS, V. 9, Nº 1, 2004.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julio Cabrera, UnB

Graduação em Filosofia (1970) e doutorado em Filosofia (1974) pela Universidad Nacional de Córdoba (Argentina). Lecionou nas universidades de Córdoba, Belgrano (Buenos Aires) e Santa Maria (RS), é atualmente professor titular no Dpto de Filosofia da UnB (Universidade de Brasília). Pós-doutorados e estadas acadêmicas na França (1987), Espanha (1991) e México (2002). Trabalha nas áreas de filosofias da linguagem (analítica e não analítica), filosofia e história da lógica, ética e condição humana, cinema e filosofia e filosofias dos séculos XIX e XX (Schopenhauer, Nietzsche, Heidegger, Sartre e Wittgenstein).

Downloads

Publicado

09-09-2008

Como Citar

CABRERA, J. O IMENSO SENTIDO DO QUE NÃO TEM NENHUM VALOR. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 11, n. 2, p. 331–365, 2008. DOI: 10.5216/phi.v11i2.4749. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/4749. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Debates