A VIDA DO ESPÍRITO

Autores

  • Márcia Zebina Araújo da Silva UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v11i1.3713

Palavras-chave:

vida, espírito, ontologia, lógica, idéia.

Resumo

Hegel não destina qualquer parte de suas obras para tratar da
vida do espírito, porém, ao explicar os termos em que a vida deve ser compreendida na Ciência da Lógica, ele diferencia a dimensão especulativa da dimensão natural e espiritual, referindo-se, especificamente, à vida do espírito. Pretendemos, tão somente, mostrar a origem e as implicações deste conceito em Hegel, posto que, se a vida natural é o ponto mais alto a que chega a natureza, a vida espiritual é o destino do homem e o terreno próprio do desenvolvimento da liberdade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Zebina Araújo da Silva, UFG

Possui doutorado em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (2006). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Ética e Metafísica, atuando principalmente nos seguintes temas: direito, Vida, teleologia, liberdade, Hegel e história.

Downloads

Publicado

05-04-2008

Como Citar

DA SILVA, M. Z. A. A VIDA DO ESPÍRITO. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 11, n. 1, p. 159–174, 2008. DOI: 10.5216/phi.v11i1.3713. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/3713. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais