BOULAINVILLIERS, MABLY E TOCQUEVILLE: GENEALOGIA DE UMA EXCLUSÃO

Autores

  • Helga Gahyva PUC-RJ

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v11i1.3711

Palavras-chave:

democracia, pensamento liberal, propriedade, revolução.

Resumo

O artigo procura investigar as expectativas de Tocqueville quanto
ao triunfo da liberdade no estado social de igualdade, a partir de sua
filiação com a ideologia germanista, desenvolvida durante a “querela das duas raças”. Pretende-se relacionar a concepção tocquevilliana de liberdade àquela formulada por Boulainvilliers, ainda no início do século XVII, e reinterpretada por Mably, já no contexto Pré-revolucionário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helga Gahyva, PUC-RJ

Doutorado em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisa do Rio de Janeiro (2006). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia do Conhecimento, atuando principalmente nos seguintes temas: século xix, democracia, racialismo e pensamento conservador.

Downloads

Publicado

05-04-2008

Como Citar

GAHYVA, H. BOULAINVILLIERS, MABLY E TOCQUEVILLE: GENEALOGIA DE UMA EXCLUSÃO. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 11, n. 1, p. 129–144, 2008. DOI: 10.5216/phi.v11i1.3711. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/3711. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais