A DUPLA IMPLICAÇÃO DA EPOCHÉ E SUA RELAÇÃO COM O MUNDO NA FENOMENOLOGIA DE HUSSERL

Autores

  • Carlos Cortes Tourinho Universidade Federal Fluminense - UFF

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v21i1.35564

Palavras-chave:

consciência, mundo, epoché, idealismo fenomenológico.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo investigar a relação entre a epoché fenomenológica e o problema fenomenológico da relação entre a consciência e o mundo. Inicialmente, o artigo examina a primeira implicação do exercício da epoché: a ideia da "perda do mundo." Em seguida, examina a segunda implicação deste exercício: a ideia da "recuperação do mundo" na consciência transcendental. Finalmente, o artigo esclarece a especificidade do idealismo fenomenológico de Husserl O exercício generalizado da epoché não implica em uma negação da existência do mundo. A tarefa deste idealismo é elucidar fenomenologicamente o sentido deste mundo que se forma intencionalmente na subjetividade transcendental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Cortes Tourinho, Universidade Federal Fluminense - UFF

Doutor em Filosofia pela PUC-RIO. Professor de Filosofia da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade Federal Fluminense-UFF. Coordenador do GT de Fenomenologia e membro do GT de Filosofia Francesa Contemporânea da ANPOF.

Downloads

Publicado

2016-08-28

Como Citar

TOURINHO, C. C. A DUPLA IMPLICAÇÃO DA EPOCHÉ E SUA RELAÇÃO COM O MUNDO NA FENOMENOLOGIA DE HUSSERL. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 21, n. 1, p. 37–58, 2016. DOI: 10.5216/phi.v21i1.35564. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/35564. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê de Artigos Originais