O CAPITAL POLÍTICO DOS RISCOS ECONÔMICOS

Autores

  • Cícero Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v20i1.34778

Palavras-chave:

política, economia, capitalismo flexível, risco.

Resumo

A análise sociológica a respeito de algumas das mais importantes implicações do recente sistema capitalista flexível de nenhum modo erra alvo quando vincula o problema geral da instabilidade sistêmica ao descontrole das condições de vida, aos riscos sociais (a que esse descontrole se prende) e à promoção de uma mentalidade de curto prazo. Afinal, estes são fenômenos testemunhados no âmbito do trabalho em particular, e do domínio político de modo geral. Ao lado da ciência e da tecnologia a economia é um dos principais fatores modernos que institucionalizam o risco em escala social. Para a nossa abordagem, desenvolvida com bases nos pensamentos de Ulrich Beck, Zygmunt Bauman e Richard Sennett, o decisivo é que para além de oportunidades de negócio os riscos econômicos definem as mais novas atribuições do âmbito político socialmente deslocado pelo processo de divórcio com o poder.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cícero Oliveira

Graduação e mestrado em filosofia (UFG), doutorado em filosofia (PUC-Rio) e estágio pós-doutoral em filosofia em andamento (UFG)

 

Downloads

Publicado

31-08-2015

Como Citar

OLIVEIRA, C. O CAPITAL POLÍTICO DOS RISCOS ECONÔMICOS. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 20, n. 1, p. 65–93, 2015. DOI: 10.5216/phi.v20i1.34778. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/34778. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais