A SOBERANIA DA RETA RAZÃO

Autores

  • João Batista Valverde UCG

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v7i1.3152

Resumo

Este artigo tenta mostrar que as paixões naturais não dão conta, por si sós, da passagem da natureza ao Estado, por mais que o medo seja importante no começo da sociedade. A soberania da reta-razão em Hobbes parece ser necessária à criação do Estado civil. A razão natural, mediante as leis de natureza, apenas proíbe a um homem destruir sua vida ou privar-se dos meios necessários para preservá-la. Só uma razão geométrica, reta, que calcula segundo regras razoáveis, pode operar a saída do estado de solidão em que os homens naturais se encontram inicialmente. O equacionamento da paz e da segurança para a vida satisfeita de cada homem impõe o cálculo que cria a unidade das vontades individuais, isto é, a forma geométrica do Estado soberano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Batista Valverde, UCG

Departamento de Teologia e Filosofia, UCG. Ética

Downloads

Publicado

17-01-2008

Como Citar

VALVERDE, J. B. A SOBERANIA DA RETA RAZÃO. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 7, n. 1, 2008. DOI: 10.5216/phi.v7i1.3152. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/3152. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais