A AMIZADE PARA NIETZSCHE: UMA ARENA DE MAL ENTENDIDOS

Autores

  • Jelson Roberto de Oliveira Pontifícia Universidade Católica do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5216/phi.v16i2.14918

Palavras-chave:

amizade, incompreensibilidade, autossuperação.

Resumo

Pretende-se mostrar a importância da amizade no âmbito da reflexão sobre a incompreensibilidade da riqueza vital experimentada como vivência mais própria e como Nietzsche chega, pela relação amical, à formulação de uma nova aurora do pensar, agora situado no campo das vivências cuja tradução foge dos sistemas da compreensibilidade. Nesse cenário, a amizade aparece como arena para mal entendidos porque fomenta a possibilidade de uma relação traduzida pelo pronome plural nós – um signo da relação que se efetiva como impavidez, liberdade e afirmação individual, com vistas à constante autossuperação de si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jelson Roberto de Oliveira, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutor em Filosofia pela UFSCar e Professor do programa de pós-graduação da PUCPR

Downloads

Publicado

30-12-2011

Como Citar

OLIVEIRA, J. R. de. A AMIZADE PARA NIETZSCHE: UMA ARENA DE MAL ENTENDIDOS. Philósophos - Revista de Filosofia, Goiânia, v. 16, n. 2, p. DOI: 10.5216/phi.v16i2.14918, 2011. DOI: 10.5216/phi.v16i2.14918. Disponível em: https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/14918. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais