Perda por interceptação em sistemas de produção de erva-mate (Ilex paraguariensis) no Sul do Brasil

Autores

  • Ezequias Rodrigues dos Santos
  • Leandro Redin Vestena
  • Francisco Belmonte Serrato

Resumo

A partição da precipitação em interceptação, precipitação interna e escoamento pelo tronco é essencial para o equilíbrio hídrico em florestas, especialmente no sistema florestal brasileiro, regulando a quantidade de entrada de água e a distribuição de folhas no ecossistema. Objetivou-se apresentar a dinâmica de perda por interceptação em sistemas de monocultura, agrofloresta e floresta ombrófila mista nativa de erva-mate, em áreas experimentais de produção no município de Guarapuava, no Sul do Brasil. A chuva total foi de 788 mm, distribuída em 33 eventos entre julho de 2019 e março de 2020. A precipitação interna, escoamento pelo tronco e perda por interceptação da precipitação foram, respectivamente, de 78,7; 0,2; e 21,1 % na floresta ombrófila mista nativa; 85,3; 0,1; e 14,6 % no sistema agroflorestal; e 86,1; 0,3; e 13,6 % no sistema de monocultura. Observou-se que diferentes características de dossel influenciam a variabilidade na partição da precipitação. A floresta ombrófila mista apresentou capacidade de interceptação superior, em comparação aos sistemas de monocultura e agrofloresta, determinada pela densidade de plantas e condições meteorológicas.

PALAVRAS-CHAVE: Agrofloresta, ecohidrologia, floresta ombrófila mista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

03-01-2024

Como Citar

SANTOS, E. R. dos; VESTENA, L. R.; BELMONTE SERRATO, F. Perda por interceptação em sistemas de produção de erva-mate (Ilex paraguariensis) no Sul do Brasil. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, p. e77226, 2024. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/77226. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico