Influência do sistema consorciado e monocultivo na cultura de fava sob estresse salino

Autores

  • Geocleber Gomes de Sousa
  • Thales Vinícius de Araújo Viana
  • Jonnathan Richeds da Silva Sales
  • Márcio Henrique da Costa Freire
  • Antônio Alisson Fernandes Simplício

Resumo

A cultura da fava desempenha importante contribuição socioeconômica para a região Nordeste do Brasil. Contudo, nessa região, há escassez quantitativa e qualitativa de água, sendo necessária a utilização de água salobra para a irrigação. Objetivou-se avaliar o estresse salino na produtividade e eficiência do uso de água na cultura de fava cultivada em sistemas de monocultivo e consorciado. O experimento foi conduzido em condições de campo, com delineamento experimental em blocos ao acaso, em arranjo fatorial 5 x 2, com quatro repetições. O primeiro fator correspondeu a cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (1,0; 2,0; 3,0; 4,0; e 5,0 dS m-1) e o segundo compreendeu dois sistemas de cultivo: fava cultivada em monocultivo e em consórcio com milho. O estresse salino afetou negativamente o número de vagens no sistema consorciado, porém com menor intensidade. O aumento dos sais da água de irrigação reduz o comprimento, diâmetro e massa de vagens, produtividade e eficiência no uso da água, sendo que o sistema de monocultivo é menos afetado por esses efeitos.

PALAVRAS-CHAVE: Phaseolus lunatus L., Zea mays L., irrigação com água salobra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25-10-2023

Como Citar

SOUSA, G. G. de; VIANA, T. V. de A.; SALES, J. R. da S.; FREIRE, M. H. da C.; SIMPLÍCIO, A. A. F. Influência do sistema consorciado e monocultivo na cultura de fava sob estresse salino. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 53, p. e76910, 2023. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/76910. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico