Atividade enzimática do solo e rendimento de grãos de trigo sob sistemas de plantas de cobertura

Autores

  • Luís Felipe Rossetto Gerlach
  • Antônio Luis Santi
  • Ezequiel Zibetti Fornari
  • Guilherme Rechden Lobato
  • Larrisa Lamperti Tonello

Resumo

Por anos, os impactos da utilização de plantas de cobertura em sistemas produtivos foram avaliados por meio de sua relação com propriedades químicas e físicas do solo. Consequentemente, os efeitos nas características microbiológicas do solo foram pouco explorados. Objetivou-se avaliar o efeito a curto prazo de sistemas de plantas de cobertura na atividade enzimática de arilsulfatase e betaglicosidase, bem como o rendimento de grãos de trigo. Foram implantados 35 sistemas de plantas de cobertura (18 solteiros e 17 consorciados), com 3 repetições para cada tratamento das seguintes variáveis: atividade enzimática de arilsulfatase e betaglicosidase, teores de matéria orgânica e enxofre no solo e rendimento de grãos de trigo. Os dados foram submetidos a análise descritiva, análise multivariada de agrupamento por dendrogramas para os sistemas solteiro e consorciado e teste de t para amostras independentes entre as médias de cada grupo dentro dos dendrogramas. Independentemente do sistema de cultivo, houve efeitos a curto prazo na atividade enzimática e no rendimento de grãos. Plantas da mesma família botânica apresentaram efeitos distintos entre si. Portanto, a curto prazo, as plantas de cobertura afetam a atividade enzimática, e plantas que apresentam maior atividade enzimática não necessariamente resultam em maiores rendimentos de grãos.

PALAVRAS-CHAVE: Bioindicadores, enzimas de solo, arilsulfatase, betaglicosidase.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

23-12-2022

Como Citar

GERLACH, L. F. R.; SANTI, A. L.; FORNARI, E. Z.; LOBATO, G. R.; TONELLO, L. L. Atividade enzimática do solo e rendimento de grãos de trigo sob sistemas de plantas de cobertura. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 53, p. e73792, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/73792. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico