Conservação on farm de mandioca em Cuiabá, Mato Grosso: aspectos etnobotânicos e diversidade genética

Autores

  • Melca Juliana Peixoto Rondon
  • Auana Vicente Tiago
  • Eulalia Soler Sobreira Hoogerheide

Resumo

Agricultores familiares são importantes na conservação on farm de mandioca, visto que mantêm em suas plantações distintas etnovariedades. Objetivou-se analisar aspectos etnobotânicos e a diversidade genética de etnovariedades de mandioca mantidas por agricultores da Baixada Cuiabana, Mato Grosso, na comunidade Rio dos Couros. Um questionário semiestruturado foi aplicado para a caracterização etnobotânica das etnovariedades de mandioca. Posteriormente, folhas jovens das mandiocas foram coletadas para extração de DNA. O levantamento etnobotânico identificou 29 etnovariedades, sendo as mais cultivadas a Pão, Amarelona e Cacau. Os agricultores caracterizam as mandiocas com os seguintes caracteres: palatabilidade, cor da polpa, origem e semelhanças com animais e vegetais. Observaram-se relações genéticas entre as etnovariedades e cinco grupos foram identificados, com formação de subgrupos. Nesses agrupamentos, foi possível destacar o isolamento das etnovariedades Matrinxã, Paraguainha e Broto Roxo como as mais divergentes geneticamente.

PALAVRAS-CHAVE: Manihot esculenta, erosão genética, recursos genéticos vegetais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

22-12-2022

Como Citar

RONDON, M. J. P.; TIAGO, A. V.; HOOGERHEIDE, E. S. S. Conservação on farm de mandioca em Cuiabá, Mato Grosso: aspectos etnobotânicos e diversidade genética. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 53, p. e73659, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/73659. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico