Resposta de espinafre-brasileiro (Alternanthera sissoo) ao material de propagação e à aplicação de fertilizante NPK

Autores

  • Strayker Ali Muda
  • Benyamin Lakitan
  • Andi Wijaya
  • Susilawati Susilawati

Resumo

Alternanthera sissoo é atualmente propagado utilizando-se estacas caulinares ou apicais, uma vez que não produz sementes férteis. Objetivou-se identificar o material de plantio mais eficaz para propagação entre estacas enraizadas, caulinares ou apicais, bem como sua resposta à aplicação de fertilizante NPK. Os resultados mostraram melhor desempenho para as estacas caulinares do que para as enraizadas e apicais. A área do dossel foi positivamente relacionada ao maior diâmetro (R2 = 0,92) e ao diâmetro médio da seção transversal de duas vias (R2 = 0,89). O número de ramos, massa fresca de ramos e massa fresca e seca de folhas não diferiram entre os materiais de plantio utilizados; entretanto, o número total de folhas e a massa seca de ramos e raízes foram maiores para as estacas caulinares. Estacas caulinares também estão disponíveis em maior quantidade do que os outros dois materiais de plantio, quando coletadas de cada planta-mãe. Portanto, são recomendadas para otimizar o rendimento da folha em A. sissoo. A espécie respondeu positivamente à adubação NPK, conforme indicado pelo aumento no valor SPAD de 6 a 12 dias após a aplicação inicial. Portanto, para maximizar o rendimento, deve ser fertilizada regularmente com NPK a cada 3 semanas, coincidindo com o momento em que o índice SPAD cai para níveis anteriores à aplicação do NPK.

PALAVRAS-CHAVE: Sementes inférteis, hortaliças perenes, estaquia, propagação vegetativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06-10-2022

Como Citar

MUDA, S. A.; LAKITAN, B.; WIJAYA, A.; SUSILAWATI, S. Resposta de espinafre-brasileiro (Alternanthera sissoo) ao material de propagação e à aplicação de fertilizante NPK. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 52, p. e72730, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/72730. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigo Científico